Nossos Leitores Obrigado Por Ler

ARCEBISPO DE CARACAS JORGE UROSA, LAMENTOU O OCORRIDO DOS ASSASSINATOS DE DOIS IRMÃOS NESTE ULTIMO DOMINGO DE MANHÃ E AINDA EXPRESSOU SOLIDARIEDADE AOS ESTUDANTES QUE E STÃO DE GREVE DE FOME HA 9 DIAS


Cardeal Jorge Urosa Savino descreveu como "lamentável" o assassinato de dois irmãos no Hospital Clínico Universitario de Caracas, neste domingo de manhã.   

O representante da Igreja Católica salientou que o fato requer planos de segurança para ser perfeito e ser reforçada a vigilância nos centros de saúde.

Urosa também enfatizou que o evento reflete a "decomposição moral" que existe na Venezuela.

Solidariedade para com aqueles que estão em greve de fome

Que também o Arcebispo de Caracas expressa solidariedade com os estudantes que estão em greve de fome em Caracas La Chiquinquirá Igreja de 9 dias atrás.

"O ter detido os alunos que (fosse) prisioneiros com o desmantelamento dos campos, isso não vai resolver o problema do governo", disse

Além disso, o religioso disse que o executivo e a oposição devem se unir para buscar soluções para a situação nacional.

"A repressão não é o caminho para a solução dos problemas do país", concluiu.


EM 15 ANOS A CORPOELEC MENTE CADE OS BILHÕES DE DOLARES DE INVESTIMENTOS 15 MILHÕES DE VENEZUELANOS FICARAM NAS ESCURAS


GAZETA CENTRAL E IRBING INTERNACIONAL
 DA UNIDADE DEMOCRÁTICA DENUNCIA A CORPOELEC 



Através de uma declaração da tabela de unidade democrática, ela criticou a falta de energia que afetou a maior parte do país nesta sexta-feira, 27 de junho.

Na sua opinião, tal inconveniente mostrou o sistema elétrico nacional não tem a capacidade, a confiabilidade e a estabilidade necessária para fornecer um serviço adequado, apesar dos bilhões de dólares que Corpoelec diz investiu e claro ter terminado no sistema de corrupção que tem tecidos durante os 15 anos de governo e na gestão do Maduro tem aumentado.


Leia o press release abaixo:

A mesa da unidade democrática rejeita que milhões de venezuelanos em 15 Estados-membros da República sofreram esta sexta-feira, 27 de junho uma nova interrupção do serviço elétrico que afetou as actividades económicas e todos os dias e produzido angústia e uma série de inconvenientes e desconforto.

Falha que iniciou este apagão nacional, de acordo com as informações ministro Jesse Chacon e Corpoelec, ocorreu na subestação da sandy do sistema interligado nacional, durante a manutenção na linha San Gerónimo - La Arenosa, que produziu, entre outros efeitos, a saída de várias plantas geradoras, que afetou a continuidade do serviço em grande parte do país.

Sabemos que todos os dias, o interior do país, produzir interrupções do serviço elétrico pelo mau funcionamento do sistema, ou deliberadamente para executar, de acordo com Corpoelec, manutenção ou racionamento devido a insuficiência da capacidade instalada. Acrescente a isto que Corpoelec, desde novembro de 2010, impôs um apagão da mídia impedindo os venezuelanos para conhecer a realidade da situação do sistema elétrico, em projetos de construção ou reabilitação e problemas que ocorrem continuamente no sistema.

Coincidentemente na edição desta sexta-feira, 27 de junho, o Correo del Orinoco, Jesse Chacón energia elétrica que ministro se gabava de Corpoelec foi preparada para as consequências da forte seca causada pela chamada de el Niño, que deverá afetar Venezuela durante os últimos meses de 2014 e os primeiros meses do ano 2015.

Aconteceu nesta sexta-feira, o que mostra é que, apesar da propaganda oficial, o sistema elétrico nacional não possui a capacidade, a confiabilidade e a estabilidade necessária para fornecer um serviço adequado, apesar dos bilhões de dólares que Corpoelect diz que investiu e claro ter terminado no sistema de corrupção que tem tecido durante os 15 anos de governo e na gestão do Maduro tem aumentado.

A tabela de unidade democrática, que denunciamos que Corpoelec, falhou investimentos - de fato - suficientes e essencial para garantir uma contínua manutenção e serviço de qualidade. Se nesta fase, que o governo não tem incomodado por electricidade, falta de energia e problemas de serviço intensificará seca, agravando a já difícil situação que enfrentamos os venezuelanos, juntamente com outros tais como a inflação, a escassez, a insegurança e a deterioração dos serviços públicos, etc. 

Tudo em conseqüência da aplicação do modelo autoritário, centralista, estatista, sectária e anacrônico, sem sucesso, que rejeita a maioria do povo venezuelano.

FIDEL CASTRO ENVIOU UMA CARTA A MARADORA ONDE ELE ESCREVE"Eu não acho possível, Maradona diz, uma educação adequada para os jovens de todo o país, no desporto e no caso especial dos machos, não incluindo o futebol."


EXCLUSIVO  GAZETACENTRALE IRBING INTERNACIONAL
HAVANA  AS  17:49
HORARIO DE BRASILIA  AS  18:46
CARACAS 17:16

centralgazeta@ig.com.br

Parece que não pode surpreender-nos políticos mais maturidade, inteligência e sensibilidade de um dos personagens mais controversas nas últimas décadas do século XX, seus pensamentos entrelaçados cada circunstância com a inegável virtude da coerência. O líder da revolução cubana, Fidel Castro, enviou uma carta ao antigo futebolista argentino Diego Armando Maradona, um atleta que ele admira, testes mais difíceis de superar e ser jovem de origem humilde.

FOTO  DO MES DE MAIO DE 2014 
É impossível imaginar a Fidel Castro da situação mundial, dos protagonistas da política, cultura e esporte, seu pensamento é universo aberto. "Eu não acho possível, Maradona diz, uma educação adequada para os jovens de todo o país, no desporto e no caso especial dos machos, não incluindo o futebol."

Fidel Castro tem para muitos biógrafos, argumentos de modernidade e astuto senso de estratégia, bem como uma visão de análise resolver qualquer questão dos limiares de uma extraordinária experiência adquirida em muitos anos de resistência e combate. Continua a sua mensagem: "Eu admiro o seu comportamento por diferentes razões, saudação igual ao Messi, atleta formidável, dando glória ao nobre povo da Argentina, nada pode separar o que ambos têm glória e prestígio, apesar dos esforços de reles da intrigante."

Na fronteira da guerra fria e como chefe de estado, Fidel Castro enfrentou dez presidentes dos Estados Unidos: (Ramonet, 2003), Eisenhawer, Kenedy, Johnson, Nixon, Ford, Carter, Reagan, Bush pai, Clinton e Bush filho.

O último monstro sagrado da política internacional realizada pelas razões mais fortes para a defesa de uma ordem mundial mais justa e equitativa, juntou seu apoio na década dos anos setenta e oitenta, contra o intervencionismo imperialista e discutidos e coincidiu com os líderes que transformou o mundo: Nehru, Nasser, Tito, Kruschov, Olaf Palme, Ben Bella, Arafat, Indira GandhiSalvador Allende, o rei Juan Carlos, Juan Pablo 11.

Claro, os mesmos propósitos para líderes socialistas latino-americanos, esta reflexão é sempre o epílogo da sua carta de Maradona: "Claro, Diego, nunca vou esquecer o apoio e amizade que sempre dá o líder Bolivariano Hugo Chávez, felicito o excelente e prestigiada nossos jogadores americanos."

Com esta carta mostra mais uma vez, com a visão que o empunha, que é mais perto que não só futebol, mas dos acontecimentos do mundo, Fidel Castro nunca foi consistente entre dizer e fazer no que diz respeito à evolução do esporte em Cuba. Desde o triunfo da revolução, o esporte experimentou um total de volta a ser uma atividade física no lazer e a prática maciça, como um direito legítimo do povo. Ele começou a formar uma toda a infra-estrutura para realizar o movimento desportivo cubano: alcançar a prática maciça da mesma na ilha para obter resultados satisfatórios a nível internacional.

Existem várias dimensões que organiza a mensagem a um astro, Copa do mundo antigo, especialmente contra a catarse de um Campeonato Mundial, não há nada mais valioso na política e o esporte que o respeito e reconhecimento a quem tem sido protagonista em sua própria direita.

CUBA CONFIRMA OFICIALMENTE A MORTE DO GENERAL DE RESERVA SXITO BATISTA SANTANA


Na tarde de ontem, 29 de junho, morreu de uma doença dolorosa, o corpo do General do exército da reserva Sixto Batista Santana.

Ele nasceu em 28 de março de 1932, no município de San Luis, província de Santiago de Cuba, em uma família muito humilde.

Com apenas 6 anos teve que mesclar para trabalhar para ajudar a sustentar a família, que impedida para frequentar a escola até 12 anos de idade, mal atingindo a 5ª. grau.

Estas duras realidades feitas em 1957, ele começou a colaborar com o movimento 26 de julho, sendo nomeado chefe de um grupo de ação deste movimento, participando na coleção de armas e sabotagem.

Em 1958, juntou-se a terceira frente Mario Muñoz, sob o comando do comandante Juan Almeida Bosque, participando ativamente em várias ações de combates, até janeiro de 1959, que é nomeado para a vanguarda da coluna quando o comandante-em-chefe para a capital a marchar.

Em sua vida como um combatente e oficial das forças armadas revolucionárias-foi subindo no grau militar de soldado para geral do corpo de exército, em 2004. Ocupou várias responsabilidades na cadeia de comando, de chefe de empresa, chefe da direção política de Far.

Qualidades de comando e os resultados alcançados em seu trabalho é selecionado para estudar na escola de oficiais de mortes e a extremo "General Máximo Gómez" Academia.

Cumprida a missão internacionalista na República de Angola e Etiópia, participando diretamente em ações de combates diferentes.

Formou parte da Comissão, que organizou a transferência dos restos mortais para a terra natal dos lutadores cubanos caídos na realização de missões de internacionalista, conhecidas como operação tribute.

Sixto Batista era uma foto da revolução que, por sua capacidade, conhecimento e experiência, não só cumpriu as tarefas das forças armadas revolucionárias, mas em outras instituições do país. Ele foi chefe do departamento militar Comité Central do partido, chefe da política endereço do Ministério do Interior, Nacional Coordenador dos comités de defesa da revolução e outros orientados pela direção do partido e do estado.

Os méritos acumulados tornou credor da condição do fundador do partido comunista de Cuba, a militância, que ocupou até sua morte. Entrou para o Comité Central do partido comunista de Cuba, do primeiro Congresso até o sexto. Ele era o substituto do Politburo, do Secretariado do Comité Central do partido e o Conselho de estado, bem como deputado à Assembleia Nacional do poder popular.

Por suas contribuições para a defesa da pátria, sua carreira, a lealdade para com a causa revolucionária e sua atitude no desempenho das missões atribuídas que lhe fosse concedida diferentes prêmios, incluindo "a medalha da luta clandestina e o lutador de guerra de libertação", ordem de primeiro grau de Ernesto Che Guevara e encomendar Antonio MaceoMedalha Medalha de primeira classe Eliseo Reyes do lutador internacionalista de primeira classe e a ordem de serviço à pátria.

A vida e obra do companheiro geral do corpo do exército Sixto Batista Santana de exemplo de modéstia, a honestidade e a entrega são sem limite para a sua profissão, para as forças armadas revolucionárias, o Ministério do Interior e a revolução, que se juntou a sua lealdade infinita para o comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz e o General de Ejército Raúl Castro Ruz.

Pela vontade do corpo do General do exército da reserva Sixto Batista Santana, seu corpo foi cremado e suas cinzas serão exibidas na cerimônia familiar, hoje 30 de junho de 13:00 a 17:00, no Panteão dos veteranos do cemitério Colombo.

PRONUNCIAMENTO DO EXCELENTISSIMO SENHOR GENERAL DE BRIGADA PAULO CHAGAS NESTA MATÉRIA TEM UM RECADO PESSOAL MEU


PRONUNCIAMENTO DO EXCELENTISSIMO SENHOR GENERAL DE BRIGADA PAULO CHAGAS 

POR ESSA  BANDEIRA  JUREI DEFENDER  MINHA PÁTRIA CONTRA  TODOS  QUE INVADISSEM, SEJA  POR  POLITICA  OU  POR ESTRANHOS (  RATOS). NAS  ÁREAS, DA EDUCAÇÃO,  DO  DIREITO, DO JORNALISMO, DA  MINHA FÉ  EM  DEUS  E  SENHOR  JESUS CRISTO, SEJA  PELA CONSTITUIÇÃO E  SEUS  DOGMAS! ASS.  RENATO SANTOS


Na causa da democracia, quem está dispensado?
Caros amigos

A debacle da Suprema Corte, desmoralizada por arranjos tortuosos que transformaram criminosos em vítimas da própria justiça, compromete a crença dos brasileiros nas instituições republicanas e se soma às muitas razões que fazem com que, com frequência e veemência cada vez maior, os Generais sejam instados a intervir na vida nacional para dar outro rumo ao movimento que, cristalinamente, está comprometendo o futuro do Brasil.


Os militares em reserva se têm somados aos civis que enxergam em uma atitude das Forças Armadas a tábua da salvação para a Pátria ameaçada, quando não são eles próprios os alvos do clamor daqueles que já identificam nas imagens dramáticas da capital venezuelana a cor fúnebre do nosso destino.


Ao exercerem seu direito legal de opinar e criticar, os militares da reserva diferem entre si na forma, na intensidade e na oportunidade de uma eventual intervenção militar que venha a dissuadir as pretensões mais ousadas dos dissimulados adeptos da versão “bolivariana” do comunismo de sempre, todavia, são coincidentes e uníssonos no rebatimento de acusações mentirosas que, divulgadas de forma criminosa, visam a criar na sociedade o receio de ter os militares como fiadores da democracia.


Entre os civis esclarecidos é fácil perceber a confiança no discernimento e no patriotismo dos soldados. Todos querem que os Generais “façam alguma coisa”, mas, ainda são poucos os que se dispõem a fazer o que está ao seu alcance. Poucos são os que adotam atitudes concretas e manifestam-se pública, individual e coletivamente, em defesa dos governos militares, escrevendo para os jornais ou protestando contra a hipocrisia e as más intensões das “comissões da verdade”.

No momento atual, a causa da democracia não dispensa o concurso de ninguém. Seria portanto uma importante contribuição se todos os civis que têm as Forças Armadas como última razão da liberdade e a garantia dos fundamentos constitucionais pusessem suas opiniões a público, em artigos, manifestações, textos, “cartas do leitor” e outros recursos do gênero e não apenas em comentários restritos à leitura dos poucos profissionais da mídia que ainda ousam remar contra a correnteza ou dos escribas de mídias sociais que, mesmo comprometidos com a causa, têm apenas seu limitado e débil sopro para tentar enfunar as velas da embarcação.

A opinião pública está dispersa, contudo não é difícil identificar o que rejeita. Também não é fácil definir com quem está e o que quer. Falta-lhe um "norte confiável". As pessoas de bem, informadas, estão com medo do futuro, acuadas até para reagir e para manifestarem-se pacificamente. Não basta, portanto, pedir uma atitude dos militares, é preciso que os civis esclarecidos e convencidos do perigo ostentem massivamente suas posições e opiniões e que contribuam para magnetizar a agulha que definirá o novo rumo a ser tomado.

As “Marchas da Família com Deus Pela Liberdade”, programadas para o mês que inicia, são um bom começo para esta soma de esforços e para reafirmar o que, há cinquenta anos, fez com que o Brasil fosse visto e admirado como a “Nação que salvou a si própria”!
Gen Bda Paulo Chagas

TRIBUNAL DE JSUTIÇA QUER TRANSFORMAR O ESTADIO DE MANUS EM TRIAGEM DE PRESOS


Lembram  desse Texto que afirmava  que no subsolo do Arena Corinthians há uma enorme prisão com inúmeras celas que serão utilizadas em um golpe comunista! Será verdade? Parece  que agora  seja verdade e  vamos  ao  fato. POR QUE O  TRIBUNAL DE JUSTIÇA SUGERIU A IDÉIA NAZISTA DE  TRANSFORMAR  OS ESTÁDIOS  EM CENTRO DE TRIAGEM DE PRESOS.



O alerta apareceu nas redes sociais na primeira quinzena de junho de 2014 e fala sobre um achado assustador no subsolo do estádio do Corinthians. De acordo com o texto, um torcedor descobriu – durante o intervalo do jogo entre Brasil e Croácia pela Copa do Mundo – que existe uma prisão com inúmeras celas abaixo do estádio Arena Corinthians, no bairro de Itaquera – em São Paulo.



A pessoa que teria descoberto isso preferiu não se identificar, mas alerta aos torcedores que essa prisão, chamada de “Gulag Itaquerão“, será usada em um golpe que o Partido dos Trabalhadores está preparando para os próximos dias.

VAMOS  TENTAR EXPLICAR ESSE ABSURDO.

Copa do Mundo acabou. Pelo menos para Curitiba, Cuiabá, Natal e Manaus, que não terão mais partidas do torneio. Cada uma dessas cidades recebeu quatro jogos da primeira fase e viveu dias de efervescência. O balanço oficial feito pelos governantes é que o Mundial foi positivo e trouxe benefícios aos municípios.
O público total das 16 partidas realizadas nesses estádios foi de 634.102 torcedores, média de 39.631, número muito distante da realidade dos campeonatos regionais. Agora, de volta à rotina, os governantes buscam soluções para as arenas. A próxima cidade a se despedir da Copa é Recife, que recebe neste domingo Costa Rica x Grécia.


Em Curitiba, a Arena da Baixada se tornou um enorme desafio para o Atlético-PR. A diretoria planeja operar o estádio com média de público próxima à capacidade total, de 43 mil torcedores. As receitas de bilheteria serão decisivas para o clube conseguir honrar os empréstimos feitos durante o período das obras. "A parte mais difícil vem depois da Copa do Mundo, que é pagar a conta", admite o presidente, Mauro Celso Petraglia.
A previsão inicial era de que a reforma da arena custaria ao clube R$ 135 milhões, mas o valor saltou para R$ 330 milhões. O Atlético-PR tenta dividir a conta com o governo do Estado e a prefeitura de Curitiba, mas ainda não resolveu o impasse. Como a reforma atrasou, o estádio foi entregue incompleto à Fifa para a Copa. Agora, o Furacão vai ter mais gastos para terminar a obra e ainda fazer os trabalhos de adaptação da arena às necessidades do clube.


Natal já faz planos para o seu estádio depois do Mundial. Com a retirada das arquibancadas provisórias, a Arena das Dunas terá sua capacidade reduzida de 40 mil para 31 mil espectadores. A ideia é não deixar o estádio com muitos lugares vazios em dias de jogo, já que ABC e América, os dois maiores clubes do Estado, têm médias de público baixas.

No primeiro semestre, a média no estádio foi de pouco mais de 6 mil torcedores por jogo. Assim, o governo planeja levar shows de grande porte para a cidade, a fim de manter a arena ocupada. "O Rio Grande do Norte tem o cenário propício para grandes eventos internacionais, que têm força para impulsionar o desenvolvimento do turismo", aposta o secretário de Esportes, Joacy Bastos.
Pelos próximos 20 anos, o local será administrado por uma Parceria Público Privada (PPP) entre o Estado e a concessionária responsável pela obra.

A POLÊMICA  PODE  ESTAR  RELACIONADA  NA DENUNCIA DE QUE  EXISTA  CELAS  PARA  PRESOS E POR QUE  EM NATAL.


FUTURO DA ARENA DA AMAZÔNIA PREOCUPA E É MOTIVO DE POLÊMICA
Tribunal de Justiça do Amazonas já chegou a sugerir que o estádio seja transformado em um centro de triagem de presos 


futuro da Arena da Amazônia preocupa. O governo do Estado, proprietário do estádio, já contratou uma empresa que deverá apresentar nos próximos meses um estudo com as opções mais viáveis de utilização do espaço.
Hoje, há duas possibilidades: o Estado continua com o estádio, e apenas repassa a operação para a iniciativa privada, ou abre licitação para concessão integral durante o período de 20 anos. Um dos principais entraves da operação é o alto custo de manutenção, estimado em aproximadamente R$ 500 mil por mês.

O destino do estádio, inclusive, é motivo de muita polêmica em Manaus. O Tribunal de Justiça do Amazonas já chegou a sugerir que a arena seja transformada em um centro de triagem de presos. Há quem defenda que o estádio, que custou quase R$ 670 milhões, seja vendido.



DESAFIO É EVITAR QUE ARENA PANTANAL VIRE UM ELEFANTE BRANCO


Caberá ao governador conduzir negociações para levar as partidas do Campeonato Brasileiro para Cuiabá nos próximos meses
O secretário extraordinário da Copa no Mato Grosso, Maurício Guimarães, chegou a dizer que, se tivesse de dar uma nota para o desempenho de Cuiabá no evento, "sem dúvida seria dez", apesar de muitas obras de mobilidade urbana não terem sido concluídas. "A Copa do Mundo no Estado de Mato Grosso passou muito longe do fracasso que todos acreditavam que seria. Não houve necessidade de um plano B", disse Guimarães.
O desafio dos mato-grossenses agora é não deixar que a Arena Pantanal se transforme em um elefante branco. Já na quinta-feira, um dia depois do último jogo da Copa no estádio, o processo de licitação da arena para concessão à iniciativa privada foi iniciado. Também caberá ao governador Silval Barbosa (PMDB) conduzir negociações para levar jogos do Campeonato Brasileiro para Cuiabá nos próximos meses. Tudo para não deixar o estádio sem utilidade.






GAZETA CENTRAL EXCLUSIVO: A PARTIDA ENTRE O MEXICO E HOLANDA SERÁ REALIZADO NOVAMENTE POR ERRO DO ARBITRO, A PERGUNTA É A CLASSIFICAÇÃO DOS DEMAIS SE VAI MUDAR, OU PERMANECER, A DATA AINDA NÃO ESTÁ PREVISTA

Confirmado: FIFA analiza repetir partido de México por penal mal marcado


Executivos da FIFA anunciaram 30 minutos depois de terminado o jogo entre a Holanda e o México, que o resultado pode ter sido influenciado por uma voluntária má marcação do árbitro, que poderia apresentar a primeira ocasião em que for determinado para repetir o jogo.




FIFA declarou oficialmente:



"A repetição de movimento mostra claramente que não há nenhuma falta de Rafael Márquez, defesa mexicana que foi avisada. 



Às vezes esses erros tem sido negligenciados, mas uma evidência recente apresentada mostra que o assobio teria motivações pessoais para marcar o criminoso." O porta-voz da FIFA disse a perplexidade da imprensa e público que estava nas proximidades.

"Irá determinar se o partido é repetido ou não da reunião do Comitê no final da festa da Costa Rica contra a Grécia, estamos ansiosos para uma decisão hoje à noite."



Jogadores devem ficar em seu hotel até o veredicto é conhecido e festa vez jogar que penalidades uma prorrogação de 30 minutos, como se você estiver hospedado em desenhar.


"É mais que óbvio que não perdemos, lançando-nos voltar, ou por ter feito alterações na defensiva, ou por não ter suficiente mentalidade para terminar os 90 minutos jogando bem, perdemos pelo criminoso". Disse Miguel Herrera ansiosos para saber o veredicto da Federação.




Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog