GAZETA CENTRAL INSTAGRAM

SEU NOME ACABA DE SER PROVADO PARA MINISTRO DO STF POR 20 A SETE DE VOTAÇÃO

Atualizado as  22:30
GAZETA CENTRAL IRBING INTERNACIONAL 

Colocamos  em  cheque  a   aprovação desta  sabatina  do senhor  Luiz Fachin por  seguinte  razões :

Ele exerceu  a  função de  advogado  quanto  era  Procurador do estado  do Paraná:  Vejamos  o que  diz  o Estatuto da OAB:

“O advogado que ocupa cargo de chefia na administração pública não pode exercer a advocacia, ainda que o cargo seja fora da área jurídica. 

A proibição contida no Estatuto da Advocacia abrange todos aqueles que ocupem cargos ou funções de direção de órgãos da administração pública direta, indireta ou fundacional, independente de o cargo ser comissionado ou efetivo. 

A incompatibilidade do exercício da advocacia vale enquanto o advogado ocupar o cargo, mesmo em período de férias, licenças ou afastamento temporário. 

Essa é uma das 16 ementas aprovadas pela Turma de Ética Profissional do Tribunal de Ética e Disciplina da seccional paulista da OAB.

Ele  disse  que  não  era  filiado a  nenhum  partido  mais uma vez  mentiu 

O senador Alvaro Dias (PSDB) conversou hoje novamente com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sobre a indicação do jurista paranaense Luiz Edson Fachin para a vaga deixada por Joaquim Barbosa para o Supremo Tribunal Federal. Na semana passada, notícias deram conta de que Renan teria anunciado que o Senado vetaria Fachin por uma suposta vinculação dele ao PT.

Alvaro levou duas novas informações: que a única filiação partidária de Fachin foi ao PMDB (partido de Renan), nos anos 1980, e que recentemente o jurista foi indicado pela gestão tucana de Beto Richa para compor a Comissão da Verdade paranaense. “Como o Renan reafirmou que não vetou, sugeri que ele ligasse para o Palácio do Planalto para esclarecer a história”, disse Alvaro.

A filiação de Fachin ao PMDB, segundo Alvaro, teria ocorrido pelas mãos de Euclides Scalco, que depois foi um dos fundadores do PSDB. O jurista, anos depois, deixou a legenda e não se filiou a mais nenhum partido.


Se  ele quer mesmo  ser  o Novo Ministro  do STF,  então mostre que  nunca foi  filiado  a  nenhum partido, caso contrário  o Brasil  corre  sérios  riscos e  ele  não  teria nenhuma moral  para  julgar  os  partidos  que e stão no  Poder.

Atualizado as 23.00  data  12/05/2015
Portal G1


Após mais de 12 horas de sabatina, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta terça-feira (12), por 20 votos favoráveis e sete contrários, a indicação de Luiz Edson Fachin para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Após a aprovação na CCJ, a indicação de Fachin, da presidente Dilma Rousseff, será votada no plenário do Senado, último passo para que o jurista se torne apto a tomar posse como novo ministro no STF. 

Depois da votação, secreta, os senadores da CCJ aprovaram regime de urgência para deliberação do plenário. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que a votação será na próxima terça (19).

Advogado e professor titular de direito civil da Faculdade de Direito do Paraná, Fachin, 57 anos, é professor visitante do King’s College, na Inglaterra, e pesquisador convidado do Instituto Max Planck, na Alemanha. Também atuou como procurador de estado do Paraná.

A sessão

Luiz Edson Fachin só começou a falar na CCJ por volta das 11h45, mais de uma hora após o início da sessão da comissão. 

Antes de começarem a sabatina, senadores da oposição e do PMDB tentaram suspender a sessão e mudar o formato das perguntas e respostas, mas os pedidos foram rejeitados pela maioria dos integrantes da CCJ.

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), que na semana passada levantou dúvidas sobre a atuação supostamente irregular de Fachin como procurador estadual do Paraná, apresentou aos colegas da CCJ o parecer encomendado por ele à Consultoria Legislativa do Senado que aponta suposta irregularidade no fato de o jurista ter exercido a advocacia quando era procurador do estado.

Após discussão e votação, os senadores decidiram dar sequência à sabatina e chamaram Fachin para ser inquirido pelo colegiado.

Logo no início de sua fala, o jurista se emocionou ao lembrar da infância e ao falar de sua mulher. “Na minha alma, sempre falou alta a lembrança de meus pais e meus tios", destacou, com a voz embargada, interrompendo rapidamente sua declaração inicial para secar as lágrimas.

"Amanhecerem na lavoura, sofrerem a estiagem, ou o excesso de chuvas, as dificuldades de financiamento e de apoio daqueles que carregaram e carregam esse país nos ombros”, complementou Fachin, sob aplausos de parte dos senadores, ao destacar as dificuldades enfrentadas pelos pequenos produtores rurais do país.

Em meio ao discurso inicial, ainda emocionado, o candidato à vaga do STF ressaltou, ao lembrar da infância e da adolescência, que, na opinião dele, ele era um sobrevivente. Fachin destacou aos parlamentaresdo orgulho que sente de, antes de ingressar na carreira jurídica, ter exercido outras profissões, como vendedor de laranjas, para ajudar no sustento da família.

Mais tarde, ao responder uma pergunta do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) sobre a defesa dos direitos familiares, Fachin voltou a se emocionar ao falar da esposa. Ele ressaltou que a prova de que família é algo que ele defende são os seus 37 anos de matrimônio com a desembargadora do Tribunal de Justiça do Paraná Rosana Fachin.

A sessão destinada à sabatina de Fachin ficou marcada pela longa duração. Em diversos momentos, senadores da oposição tentaram adiar o restante da sessão para a manhã desta quarta (13). Senadores da base do governo, por sua vez, tentaram, em determinado momento, abrir o painel de votação antes que todos os senadores tivessem feito seus questionamentos ao jurista.

Quando a sessão atingiu oito horas de duração, o senador Omar Aziz (PSD-AM) arrancou risos dos presentes ao criticar a duração da sabatina. "Não acho humano uma pessoa passar dez horas e meia sentado. Nem na época da escola, quando a gente ficava de castigo", afirmou. Ele reclamou que as questões formuladas ao jurista se repetiam. Disse ainda que nunca havia visto uma inquirição durar tanto tempo no Senado. “E ele nem é réu”, afirmou Aziz, para risos de parlamentares e de Fachin.
Dupla atividade

Fachin afirmou aos senadores que tinha permissão para trabalhar simultaneamente como procurador do estado do Paraná e advogado, mesmo contrariando uma proibição expressa na Constituição estadual. O tema foi uma das principais polêmicas acerca do nome do advogado desde que foi indicado pela presidente Dilma Rousseff no mês passado.

A Constituição do Paraná, de 1989, proibiu o exercício da advocacia privada com a atuação simultânea como procurador do estado. Fachin prestou o concurso antes da Constituição, mas tomou posse como procurador em 1990. Posteriormente, uma emenda à Constituição permitiu que procuradores continuassem atuando.

Durante sabatina no Senado, ele foi questionado pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) sobre a regularidade dessa situação, e respondeu que obteve aval da Procuradoria do estado e também da seccional paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a dupla atividade.

“Indaguei ao procurador-geral do estado se esta circunstância já significava a vedação da advocacia. Não tenho registro escrito, mas o procurador disse que a resposta está no decreto de nomeação”, afirmou. Depois, disse que foi à OAB, que anotou em sua carteira que estaria impedido de advogar somente contra a Fazenda Pública do Paraná.

“Me fiz acompanhar dessa anotação da carteira [da OAB], me fiz acompanhar do meu decreto de nomeação e de me fiz acompanhar de uma emenda constitucional. Penso que para minha consciência, é uma companhia que me acalma a alma nesses anos todos do exercício profissional”, afirmou.

'Progressista'

Questionado por senadores sobre uma suposta ligação com o PT, partido da presidente da República, Dilma Rousseff, o jurista afirmou que, caso tenha o nome aprovado no Senado, atuará com "imparcialidade" na Suprema Corte.

Durante o escrutínio, ele se definiu como uma pessoa "progressista", mas negou ter filiação partidária. Durante sabatina no Senado, ele foi questionado sobre sua posição política e respondeu que, embora chamado a tomar posição como professor e jurista, nunca fez "proselitismo político em sala de aula".

"Não fui inscrito em partido político, embora em 1982 tenha integrado a equipe que elaborou o plano de governo do então candidato José Richa. De qualquer sorte, não tenho inscrição político-partidária, nunca fiz proselitismo político em sala de aula", afirmou.

No Senado, ele disse que chegou a assinar um documento de filiação ao PMDB "há muitos anos", mas, sem explicar o motivo, afirmou que posteriormente seu nome não constava no registro eleitoral.

Depois, Fachin explicou sua convicção ideológica. "Considero-me alinhado com as pessoas que querem o progresso do país. Sou, portanto, progressista, nesse sentido, mas preservando o Estado, a autodeterminação dos interesses privados", disse.

Fachin ainda foi indagado pelo líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) sobre se ele considerava que há alguma implicação que prejudique a isenção dele para julgar assuntos de interesse do governo ou do PT no Supremo. Na resposta, ele ressaltou não ter nenhuma "dificuldade ou comprometimento" para julgar partidos políticos.

"Gostaria de salientar, se Vossa Excelência me permite, que não tenho nenhuma dificuldade, nenhum comprometimento, caso, eventualmente, venha a vestir a toga do Supremo Tribunal Federal, em apreciar e julgar qualquer um dos partidos políticos que existam em nossa Federação", ponderou Fachin ao líder petista.

Bate-boca

A sessão também foi marcada por tumulto. No momento em que o líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO), terceiro senador a falar, questionava o candidato a ministro do Supremo, parlamentares que aguardavam para indagar Fachin reclamaram do tempo que o oposicionista levou para formular as perguntas. O presidente em exercício da CCJ, José Pimentel (PT-CE), chegou a pedir que Caiado respeitasse o tempo de cinco minutos acordado entre os senadores, porém, Caiado o ignorou.

Logo depois, as senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Marta Suplicy (sem partido-SP), Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) e Fátima Bezerra (PT-RN) pediram respeito ao tempo-limite para que todos tivessem a oportunidade de falar. Enquanto elas protestavam, Caiado continuou falando como se não houvesse nenhuma interrupção.

"Sr. presidente, até em respeito aos demais senadores que querem perguntar, eu gostaria que Vossa Excelência cumprisse o horário que foi dado a todos os senadores", solicitou Gleisi a José Pimentel.

"Ele [Caiado] é autista", ironizou Vanessa Grazziotin, arrancando risadas no plenário.

"Eu sou a 27ª inscrita. Eu gostaria de ter a oportunidade de trazer minhas questões. Sr. presidente, pela ordem", reclamou Marta.

Após os protestos iniciais, o presidente da CCJ afirmou que Caiado já falava por 15 minutos. "Presidente, eu gostaria que Vossa Excelência me garantisse a palavra para que eu possa concluir meu raciocínio", protestou o líder do DEM.

Após o protesto de Caiado, foi a vez da senadora Fátima Bezerra pedir respeito ao tempo pré-estabelecido pelos senadores. Ela reivindicou ao presidente da comissão que ele exigisse o cumprimento do tempo para garantir que todos os senadores pudessem fazer questionamentos ao jurista.

"Vossa Excelência devia reclamar à presidente Dilma. À presidente Dilma. Para quem está com pressa, tem de reclamar à presidente Dilma! Ela gastou nove meses para indicar. Então, eu quero gastar apenas nove horas nesta Casa", gritou Ronaldo Caiado a Fátima Bezerra.


"Se alguém quer ir almoçar, que pegue a senha e volte depois. 

Agora, não é justo nós estarmos aqui arguindo o ministro para o Supremo Tribunal Federal, e Vossa Excelência querer dar uma de bedel de colégio", complementou o senador do DEM.

LUIZ FACHIN PODERÁ SER APROVADO SEU NOME PARA STF NO DIA 19 DE MAIO NO PLENÁRIO DO SENADO

O jurista Luiz Fachin é sabatinado nesta terça-feira (12) no Congresso Nacional. Ele foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para ocupar a vaga deixada por Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal.


O corredor da Comissão de Constituição e Justiça ficou uma confusão. Todo mundo queria entrar. A segurança precisou de reforço. 

O governador do Paraná, Beto Richa, do PSDB, foi dar apoio a Luiz Fachin, mas esse não era o espírito de toda a bancada tucana. Alguns senadores sinalizaram que seriam duros.

“Sabatina não pode se transformar em ação entre amigos”, afirma Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Outros queriam adiar a sessão. "A presidente demorou sete, nove meses para parir esse momento. Isso aqui não é caldo de cana que se faz na hora”, diz Magno Malta (PR-ES).

“Ficar tentando adiar a sabatina e a discussão por interesses político-partidários. Eu lamento muito essa situação”, afirma Gleisi Hoffmann (PT-PR).

A discussão sobre como seria a sabatina durou mais de uma hora. Gaúcho, de 57 anos, atua na área acadêmica desde 1980 e tem pós-doutorado no Canadá. É professor de Direito Civil da Universidade Federal do Paraná e diretor na região Sul do Instituto Brasileiro de Direito de Família. Atualmente, ocupa uma das cadeiras da Academia Brasileira de Letras Jurídicas.

O jurista Luiz Fachin entrou na sala sabendo que teria que esclarecer pelo menos três pontos: 

se exerceu ilegalmente a advocacia quando foi procurador no estado do Paraná, 

e as posições dele sobre casamento e propriedade privada. 

Ele tentou esclarecê-las logo no início, e se emocionou ao falar da família.
  
“Sou quem sou, não faltei ao debate que a minha sensibilidade de legatário de duras condições de vida na infância e na adolescência me fizeram questionar o que me parecia injusto. 

Na minha alma sempre falou alto a lembrança de meus pais e meus tios. Amanhecerem na lavoura, sofrerem a estiagem ou o excesso de chuva. 

As dificuldades de financiamento e de apoio daqueles que carregavam e carregam esse país nos ombros”, diz Luiz Fachin, emocionado.

Se apresentando como um sobrevivente, prometeu respeitar a Constituição.

“Tenho como inafastável a obediência à ordem democrática, à legalidade constitucional, à garantia dos direitos individuais, à interdependência dos poderes do estado”, afirma Luiz Fachin.

Depois da fala inicial, Luiz Fachin começou a responder às perguntas dos senadores.

Várias perguntas foram sobre o período em que Fachin exerceu a advocacia ao mesmo tempo em que era procurador do estado do Paraná, o que é proibido pela Constituição Estadual.

Com a carteira da OAB na mão, Fachin disse que não violou nenhuma regra.

“Me fiz acompanhar desta anotação da carteira, me fiz acompanhar do meu decreto de nomeação e me fiz acompanhar de uma emenda constitucional. 

Penso que para a minha consciência é uma companhia que me acalma a alma nesses anos todos do exercício profissional”, afirma Luiz Fachin.

Outro tema que se repetiu foi sobre artigo de Fachin sobre a chamada Lei da Amante, que admite a divisão da herança. Ele disse que não defende a poligamia.

“Família é família que se tem, talvez seja a prova do que eu estou dizendo, não seja apenas teoria. Do alto dos bons 37 anos, dos quais só me arrependo por terem sido só 37 até agora”, diz Luiz Fachin.

Fachin disse ainda que é contra o aborto. Sobre a redução da maioridade penal, defendeu um amplo debate.

Sessão longa, fome, cansaço e alguns momentos de tensão. O senador Ronaldo Caiado, como todos os senadores, tinha cinco minutos para fazer a pergunta. Falou catorze. O plenário chiou.

Sobre propriedade, Luiz Fachin disse que é um direito fundamental e citou a Constituição.

“Lá está dito igualdade, liberdade e a propriedade. Esse é o modelo que o nosso contrato social adotou em 1988. Todos os que participaram desse embate, alguns apresentaram opiniões diversas, mas esse foi o embate vitorioso. 

Este é o país que nós escolhemos e é o país com o qual vamos viver”, defende Luiz Fachin.

Ao ser perguntado sobre movimentos sociais, ele, que já defendeu o MST, disse que é contra qualquer tipo de violência praticada por certos grupos. 

Luiz Fachin negou ter filiação partidária e afirmou que não teria problemas para julgar qualquer partido.

“Não tenho nenhuma dificuldade, nenhum comprometimento, caso eventualmente venha a vestir a toga do Supremo Tribunal Federal, em apreciar e julgar qualquer um dos partidos políticos que existem na nossa federação. 

E digo isso com franqueza d’alma. Sejam eles de que espectro ideológico ou programático tenham”, diz Luiz Fachin.

Ao longo das mais de oito horas de sessão senadores aliados do governo defenderam a indicação. Vários fizeram elogios a Fachin. 

Até parlamentares da oposição comentaram que o jurista não deve ter problemas para ter o nome aprovado na comissão.

Depois da Comissão de Constituição e Justiça, o plenário do Senado vai ter que aprovar o nome do jurista Luiz Fachin na próxima terça-feira (19).

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) voltou a questionar nesta quarta-feira (12) a indicação do advogado Luiz Edson Fachin à vaga aberta com a aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa no ano passado. 

Logo no início da sessão marcada para sabatinar Fachin na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Ferraço insistiu na tese de ilegalidade do exercício da advocacia particular pelo indicado, quando ele também era procurador do Paraná.

Por causa disso Ricardo Ferraço apresentou uma questão de ordem solicitando sobrestamento da indicação sob o argumento de que embora tenha notório saber jurídico, o indicado não preenche os pré-requisitos constitucionais. O pedido foi indeferido pelo presidente em exercício da Comissão, senador José Pimentel (PT-CE). 

A expectativa é que a sabatina só termine no início da noite. Vinte e cinco senadores já se inscreveram para fazer perguntas a Luiz Fachin. A sabatina na CCJ foi aberta com reclamações de senadores sobre a ordem de preferência. Além disso, eles reivindicam maior tempo para os questionamentos.

Pela primeira vez a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) faz uma sabatina com participação popular. Durante a oitiva do jurista, os cidadãos podem enviar aos senadores informações sobre o indicado ou perguntas a serem feitas a ele, por meio do portal do Senado .

Após a sabatina, a indicação será submetida à votação secreta na CCJ e se aprovada na comissão, seguirá para mais uma votação no plenário do Senado. Com a promulgação da PEC da Bengala  pelo Congresso Nacional, a indicação de Luiz Fachin pode ter sido a última da presidenta Dilma Rousseff.


NEPAL MAIS UMA VEZ A TERRA TREME, 7.8 EM SUA MODELAGEM

Mais tarde na terça-feira, os militares dos EUA disseram que um helicóptero Marine Corps envolvidos nos esforços de socorro tinha desaparecido, enquanto trabalhava nas imediações do Charikot. Oito pessoas estavam a bordo.


Um porta-voz do governo do Nepal disse à BBC que 31 dos 75 distritos do país foram afetados pelo recente terremoto.

Sushil Koirala primeiro-ministro apelou à "coragem e paciência" e exortou todos aqueles que tinham assistido Nepal desde o terremoto de 25 de abril ", mais uma vez estender a sua mão amiga".

O correspondente da BBC Yogita Limaye, que estava em montanhas do Nepal, quando o mais recente terremoto, disse: "A terra tremeu e balançou para um tempo muito longo.

"Eu posso entender completamente a sensação de pânico Temos visto tremores -. Tem sido de duas e meia semanas desde o primeiro terremoto, mas este realmente senti que continuou por um tempo muito longo As pessoas têm sido aterrorizada.. . "
Pelo menos quatro pessoas foram mortas na cidade de Chautara, a leste de Katmandu, onde um número de edifícios são relatados para ter desmoronado.

A Organização Internacional para as Migrações disse que os corpos estavam sendo puxado de entulho lá.

Krishna Gyawali, o diretor distrital para Chautara, disse que houve uma série de deslizamentos de terra.

Deslizamentos de terra também foram relatados por Save the Children em Sindhupalchok e Dolakha. Uma porta-voz disse à BBC que sua equipe tinha sido "esquivando rochas enormes saindo da encosta".

Ministro do Interior Bam Dev Gautam disse: "Muitas casas ruíram em Dolakha ... há uma chance de que o número de mortos do distrito vai subir."

O correspondente da BBC Navin Singh Khadka diz que o novo terremoto derrubou mais casas e lojas na região do Everest, mas que as autoridades locais relatam muito poucos turistas ainda estão na área após o terremoto de 25 de abril.

Uma enfermeira em Namche Bazaar, Rhita Doma Sherpa, disse à Reuters: "O prédio da escola está rachado e partes dele, eu posso ver, eles entraram em colapso Era hora do almoço Todas as crianças estavam lá fora..."

O último terremoto ocorreu a uma profundidade de 15 km (9,3 milhas), de acordo com o US Geological Survey - a mesma profundidade como o terremoto abril. Rasas tremores são mais propensos a causar maiores danos na superfície.

Terremoto de terça-feira é provável que seja um dos maiores bater Nepal, que sofreu centenas de réplicas desde 25 de abril.

Análise: Jonathan Amos, correspondente de ciência da BBC News

Os cientistas já estão produzindo algumas análises preliminares do terremoto de terça-feira.

O epicentro desta vez é de cerca de 80 km (50 milhas) a leste-nordeste de Kathmandu, a meio caminho para o Everest. Em 25 de abril, o grande terremoto começou 80 km a noroeste da capital.

Em abril, vimos a ruptura limite de falha para o leste para 150 km (93 milhas). E a avaliação imediata sugere tremor de terça-feira ocorreu mesmo na extremidade oriental desta falha.

Neste contexto, este segundo sismo foi quase certamente desencadeada pelas mudanças de stress causados ​​pela primeira. 

Na verdade, o Serviço Geológico dos EUA teve uma previsão para um tremor secundário nesta área geral.

Sua modelagem sugeriu que havia possibilidade de 1 em 200 de um evento M7-7.8 ocorrendo esta semana. Então, não muito provável, mas certamente possível.

Quake especialistas muitas vezes falam sobre "lacunas sísmicas", que se referem a segmentos de falhas que são, em certa medida, atrasado um terremoto. 

Grande tremor de terça-feira pode muito bem ter preenchido um buraco entre o que vimos em 25 de abril e alguns eventos históricos - como aquelas em 1934, que ocorreu ainda mais longe para o leste.

O HELICÓPTERO MILITAR DOS ESTADOS UNIDOS ESTA DESAPARECIDO EM NEPAL COM SEIS FUZILEIROS NAVAIS

WASHINGTON-Um helicóptero militar dos EUA a realização de esforços de socorro no Nepal foi declarado desaparecido, e foi objecto de uma pesquisa dos EUA, oficiais militares, disse terça-feira.

Exército Maj. Dave Eastburn, porta-voz do Comando do Pacífico dos EUA, disse que um helicóptero UH-1Y Huey foi declarado desaparecido em 09:00 EDT.

Havia seis fuzileiros navais norte-americanos e dois soldados nepaleses a bordo do helicóptero quando desapareceu, disseram autoridades militares.

Os EUA começaram uma busca aérea para o helicóptero em falta, usando tilt-rotor V-22 Osprey aeronaves e outros helicópteros, enquanto os nepaleses começaram uma busca chão. Quando a noite caiu no Nepal, os EUA suspenderam a busca de ar, mas autoridades disseram que vai retomar na aurora. A busca do Nepal continua.

Oficiais militares não puderam confirmar imediatamente se o helicóptero se acreditava ter deixado de funcionar. Mas, como horas se passaram sem contato do helicóptero ou da tripulação, funcionários cresceu mais pessimista, suspeitando a aeronave caiu.

O incidente ocorreu perto Charikot, Nepal, enquanto o helicóptero e tripulação estavam realizando missão de assistência humanitária para responder a terremotos do Nepal, disse o major. Eastburn. A área é muito acidentada, disse ele, prejudicando os esforços de busca.

NOVO TERREMOTO NO JAPÃO NA MESMA REGIÃO ONDE HOUVE TSUNAMI EM 2011

Um forte terremoto atingiu o Japão na terça-feira na mesma região devastada por um grande terremoto e tsunami em 2011. As autoridades disseram que não havia risco de tsunami.


A Agência Meteorológica do Japão colocou a magnitude preliminar de 6,6, o Serviço Geológico dos EUA mediu-a em 6,8.

O tremor ocorreu a uma profundidade de 50 km (30 milhas) ao largo da costa da província de Miyagi. Ele balançou uma faixa norte do Japão e foi sentido em Tóquio, 415 km (260 milhas) ao sudoeste. Não houve relatos imediatos de feridos ou danos.

A agência meteorológica disse que o terremoto foi acreditado para ser uma réplica de magnitude 9,0 desastre que matou mais de 18.000 pessoas em março de 2011 a televisão pública do Japão NHK informou.

Nenhuma anormalidade foi relatada na fábrica de Fukushima Dai-ichi energia nuclear, que foi destruída no desastre de 2011, bem como outras plantas na área.

SÃO 42 POLÍTICOS QUE ESTÃO ENVOLVIDOS NA OPERAÇÃO LAVA JATO DEVERIAM TOMAR VERGONHA E RENUNCIAREM












































CPI DO DEBOCHE,A COMEÇAR PELO PRESIDENTE HUGO MOTTA QUE ESTA ENVOLVIDO NAS NOTAS FRIAS NO VALOR DE R$ 4.000,00 REAIS QUE ELE NÃO DEVOLVEU E TEM SEU NOME DIVULGADO NO LAVA JATO DOAÇÕES DE R$ 455 MIL ( 61%), QUEM É O DEBOCHADO BLOG DO JOSIAS CPI DA PETROBRAS DESMORALIZADA ANTES DO INICIO

Um depoimento marcado por gargalhadas de deputados federais e negativas por parte da depoente. Foi essa a principal marca da rodada de questionamentos de legisladores à doleira Nelma Kodama, que falou à Comissão Parlamentar de Inquérito, nesta terça-feira (12). 

Ex-amante do também doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, ela foi detida no ano passado com 200 mil euros na calcinha.

Indagada pelo deputado Altineu Côrtes sobre ter sido amante de Youssef entre 2007 e 2009, ela cantarolou a canção "Amada Amante", de Roberto Carlos, o que a levou a receber advertência do presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB).

"Depende do que o senhor chama de amante", respondeu Kodama pouco antes. "Eu vivi maritalmente com ele. Amante é uma palavra que engloba tudo, né? Ser amiga, companheira, uma coisa bonita."

Apesar do bom humor demonstrado nas respostas sobre o doleiro, Kodama se recusou a responder uma série de questionamentos feitos pelos deputados, como a acusação de que Youssef teria organizado um assalto – declaração captada em grampo da Lava Jato – ou de conhecer o lobista Júlio Camargo, também envolvido no esquema.

Ela alegou que não responderia às perguntas por estar atualmente negociando uma delação premiada para diminuir a pena de 18 anos à qual foi condenada no ano passado, pelo juiz federal Sérgio Moro, por evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Debochada ela se  levantou  virou de costas e  mostrou  onde foi encontrado  os  200  mil dólares, más, vamos  analisar  quem foi mais  debochado, ela  ou a  CPI, com perguntas  que  não fazem sentido, ou  o que  já estavam no processo  criminal.


PRESIDENTE DA  CPI  DEBOCHA  DA  CARA  DOS BRASILEIROS SAIBAM O POR  QUE :

Antes de  continuar essa matéria, vamos analisar  quem  é HUGO  MOTTA.

fonte  VEJA.COM data 12/05/2015
LAURO JARDIM 

Bem antes de ser presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta já tinha uma relação muito próxima com o mundo dos combustíveis. 

Desde o seu mandato passado, todo mês o Posto Carreteiro, em Patos (PB), emite uma nota fiscal com valor em torno de 4 000 reais de gastos do deputado com gasolina. Inclusive em dezembro e janeiro.

A Câmara, sempre generosa, paga.

A propósito, o posto Carreteiro tem bandeira Petrobras.



E  AINDA TEM MAIS  :
24/02/2015 | 22h25min  fonte   Paraíba .com.br 


O deputado federal Hugo Motta (PMDB), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que vai investigar os desvios de dinheiro da Petrobras através de pagamento de propina por empreiteiras a diretores da empresa, informou desconhecer a origem dos recursos que foram doados para sua campanha por duas empreiteiras investigas pela Operação Lava Jato. 

Porém, na sua prestação de contas de campanha, a origem dos recursos é apontada e confirma que o deputado recebeu dinheiro da Construtora Andrade Gutierres e da Odebrechet.

Blog do Josias: CPI da Petrobras desmoraliza-se antes do início

Motta nega ter recebido dinheiro de empreiteras na campanha eleitoral: 'as doações vieram do partido'

Hugo Mota teve cerca de R$ 455 mil (61%) dos R$ 742 mil de sua campanha custeados indiretamente por duas empreiteiras suspeitas. Ele recebeu R$ 255 mil da Andrade Gutierrez via diretórios estadual e nacional do PMDB e por um repasse da campanha do candidato a deputado estadual Nabor Wanderley Nóbrega Filho (PMDB-PB), seu pai. 


Outros R$ 200 mil vieram da Odebrecht, repassados a Motta pela direção nacional do PMDB. O deputado disse desconhecer as doações.


O deputado disse desconhecer as doações e que elas vieram através da direção nacional do PMDB, mas na prestação de contas de sua campanha, está clara a informação de que os recursos foram repassados pelo Diretório Nacional do PMDB, mas são originários das Construtoras. 

GAZETA CENTRAL  12/05/2015


Preciso desenhar  para  dizer  quem  é  mais debochado, por isso que  digo  essas CPI  não serve  para  nada, isso  me faz lembrar  um seriado  de  tv  SOBRENATURAL, não  passa  de "  cascas"  para  escravizar  o povo  dizendo  "  trabalhamos", mas  não  aconteceu  nada.

De acordo com a Justiça, Kodama movimentou ilegalmente mais de R$ 5,2 milhões entre maio e novembro de 2013. A doleira foi condenada pela prática de 91 crimes de evasão de divisas ao lado de Iara Galdino (pena de 11 anos e 9 meses) e Lucas Pace Júnior (já beneficiado pela delação premiada, atualmente cumprindo pena de 4 anos).

"Eu não me sinto injustiçada, mas não concordo com a dosimetria da pena", reclamou Kodama, garantindo que se limitava a comprar e vender dólares em sua atividade de doleira. Ela, no entanto, confessou as atividades ilegais, e disse ter errado.

“Para se fazer uma importação da forma que eu fazia, que era fraudulenta, fictícia, eu sozinha não conseguia", afirmou. "Eu tinha credibilidade, não usava dinheiro meu para fazer isso. O cliente entregava o dinheiro para mim sem me conhecer. Quem fazia o trabalho de estruturação era o Luccas Pace, que tinha conhecimentos do Banco Central e abria as empresas de fachada.”

Dinheiro na calcinha

Entre as recusas no depoimento, Kodama lembrou do episódio que a tornou nacionalmente conhecida, quando foi presa, no ano passado. Na ocasião, foi divulgado pela Polícia Federal que ela havia sido detida com 200 mil euros na calcinha.


Mas, arrancando novas gargalhadas dos deputados, ela explicou sua versão sobre o que realmente aconteceu. Na ocasião, Kodama também teve apreendido o Porsche Cayman modelo 2010/2011 que possuía, avaliado em R$ 200 mil.

"O dinheiro estava aqui", disse Kodama, que se levantou e se virou de costas apontando os bolsos traseiros da sua calça. 


Sexta-feira, 6 de março de 2015 - 20h30 Atualizado em sábado, 7 de março de 2015 - 00h07

Lava Jato: lista com nomes de políticos é divulgada

Relação com figuras importantes da política tem como destaque abertura de investigação contra Renan Calheiros, presidente do Senado, e Eduardo Cunha, presidente da Câmara, ambos do PMDB

Nomes de Renan Calheiros (esq.) e Eduardo Cunha eram dados como certos na lista
Pedro Ladeira/Folhapress
Da Redação com Jornal da Band noticias@band.com.br
Veja também
STF não irá investigar Dilma Rousseff
PSOL quer que Cunha deixe presidência da Câmara
Lavareda diz que lista mudará ação dos políticos
A esperada lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com os nomes de políticos envolvidos na operação Lava Jato, foi enfim revelada na noite desta sexta-feira, após ser mantida em suspenso durante toda a semana.

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a investigação de 47 políticos suspeitos de participação no esquema de desvio de recursos na Petrobras e decidiu pela quebra do sigilo. Foram deferidos abertura de 21 inquéritos.

O PP é o partido com o maior número de políticos mencionados, com 32 no total. O PMDB aparece em seguida, com sete. PT conta com seis nomes. PSDB e PTB têm um cada. Entre os políticos com mandato estão filiados ao PP (21), PMDB (6), PT (5), PSDB (1) e PTB (1).

Veja a lista dos politicos investigados na operação lava ...
www.abraspet.org.br/novo/?p=3069   Em cache
Veja a lista dos politicos investigados na operação lava-jato STF libera lista de políticos investigados na Lava-Jato. O Supremo Tribunal ... (confira no fim do ...
Lava Jato: lista com nomes de políticos é divulgada ...
noticias.band.uol.com.br/brasil/noticia/100000739983/...   Em cache
A operação Lava Jato investiga um ... (PP) e Romero Jucá (PMDB) tiveram parte dos processos arquivados. RELAÇÃO POR ... VEJA LISTA DOS PROCESSOS ...
Veja a relação dos políticos investigados pelo assalto a ...
www.sobrinhonews.com.br/veja-a-relacao-dos-politicos...   Em cache
Clube foca no Paulista e time B do Verdão tenta mostrar ... Veja a relação dos políticos investigados pelo assalto a Petrobrás “Operação lava-jato ...
Lava Jato: Sai a lista de políticos que serão investigados ...
www.brasilpost.com.br/2015/03/06/politicos-corrupcao...   Em cache
A espera pela lista com os nomes dos políticos que serão investigados na Operação Lava Jato ... relator no STF da ... Veja abaixo a lista dos ...
Veja a lista dos políticos envolvidos no esquema Lava Jato ...
www.conews.com.br/veja-lista-dos-politicos-envolvidos-no...   Em cache
Agentes de Saúde e Endemias recebem capacitação sobre o sistema de água e esgoto de Sorriso
G1 - Veja o que dizem os políticos gaúchos citados na lista ...
g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/03/veja-o...   Em cache
Veja a relação dos nomes e a posição de cada parlamentar ... negou envolvimento no esquema investigado na Lava Jato e disse estar "surpreso" com a ...




#MadresPorVzla. ESCREVEU A LILIAN TINTORI O VIDEO E STA NO BLOG

Lilian Tintori, esposa do coordenador nacional do Popular Will Leopoldo Lopez no domingo felicitou todas as mães em seu dia, especialmente os lutadores incansáveis ​​venezuelano.


"Feliz Dia das Mães! Comemore o amor, compromisso e coragem de #MadresPorVzla. Hoje nós celebramos o dia dos lutadores incansáveis ​​de esperança ", escreveu Tintori em sua conta no Twitter com um vídeo que ele postou uma mensagem para as mães venezuelanas.

O  video  esta disponivel  no  www.gazetacentral.blogspot.com.br

O ESPÍRITO SANTO MAIS UMA VEZ SE MANIFESTOU COMO NO PENTECOSTE : RAUL CASTRO, DISSE: A BOCA FALA DE QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO : "Eu vou orar e voltar para a Igreja. E eu não digo isso em tom de brincadeira. " Em verdade vos digo. Eu não estava brincando. o papa francisco estará em cuba nos dias 19 A 22 DE SETEMBRO ! RAUL CASTRO PODE SE CONVERTER, SIM O AMOR DE DEUS ABRE AS PORTAS SUA ALMA TEM PREÇO A VIDA ETERNA, QUANTO A POLÍTICA ELE PODE SER COMUNISTA COMO OBAMA É CAPITALISTA ISSO PRA DEUS NÃO IMPORTA

Além de Havana, espera-se para a etapa Holguin, o Santuario del Cobre e Santiago de Cuba, onde a viagem para os Estados Unidos.

RENATO SANTOS 

A Conferência dos Bispos Católicos de Cuba anunciou segunda-feira em seu site que o papa Francisco estará em Cuba a partir de sábado 19 a terça-feira 22 de Setembro.


De acordo com o comunicado, o programa da visita é considerado, juntamente com a cidade de Havana, local de chegada, uma vez que atravessa a cidade de Holguin, o Santuario del Cobre e a cidade de Santiago de Cuba, onde a viagem para Estados Unidos.

O anúncio vem um dia depois da visita do ditador cubano Raul Castro no Papa do Vaticano.

Durante sua visita, o papa Francisco Castro elogiou por "sua sabedoria e modéstia", disse que "lê todos os seus discursos" e disse que, se o Papa "continua a falar assim", ele voltou para a Igreja Católica.

"Eu vou orar e voltar para a Igreja, essa  fala de  Raul  Castro, pode  surgir  dois  tons, irônico  ou verdadeiro, mas, a  boca fala  do que  o coração está  cheio, apesar de  os  comunistas de nada, apenas  enganadores de  si mesmo, e cegos, não  vê que suas arrogância  não leva  ao  lugar  nenhum.

Com Deus  não se  zomba, isso  me faz  me lembrar  o quanto Faró  do  Rei  do  Egito  fez,  como povo  Israelita, pagou  um preço  muito caro e  até  hoje  Egito  sofre. 

Como na parábola do evangelista Lucas (C.15, v.11-32), mas não os tons sombrios de que a pintura famosa de Rembrandt, o presidente cubano, presidente nunca eleito por uma massa popular, não menos poderoso em sua seculares portão domingo do próprio Vaticano, para o warm-funções voltou-spring abraçar jesuíta, para abraçar sua santidade Francisco o mais modesto e generoso do mundo Argentina. 

Que iluminava anjo, Raul Castro cruzou a linha da Guarda Suíça e adoraram o representante do reino não é deste mundo, seguido pelas câmeras e microfones da imprensa internacional encantado.

Bergoglio recebido por quase uma hora um representante plenipotenciário de um dos reinos em si são deste mundo, com uma cordialidade piedoso que às vezes fez muitos paroquianos esquecer o dano que causou o castrismo por décadas Mãe da Igreja em si. 

Mas, como na parábola bíblica, o pai será sempre o pai, não importa quanto tempo você foi a criança longe de casa, o quanto lamento causou, como a vida pecaminosa o levou a partir do momento em que ele deixou a sua própria, se apoia a filho pródigo de sua própria vontade, o pai tem o dever de acolher com amor. 

Porque o amor é o fundamento da Igreja, e amar o filho bastardo que retorna para recuperar a sua fé é uma parte intrínseca do pensamento evangelização.

O ex-carcereiro devoto religioso comunista do ateísmo científico marxista eo colaborador mais próximo do Grande devastador irmão templos supremo em um esplêndido dia das mães parecia deixar para trás este épico revolucionário de ódio para a luz de Deus em seus ombros. 

E o presidente algo assim em verdade vos digo que, se o papa era assim, retornar à Igreja Católica disse. "Eu vou orar e voltar para a Igreja. E eu não digo isso em tom de brincadeira. " Em verdade vos digo. Eu não estava brincando.

Gênese

Janeiro 1959 e Fidel disse que a religião era bom, seria multipartidárias eleições. E eu sabia que Fidel que o acusou de comunista e disse que era desprezível campanha de difamação traidores. 

E Fidel criou a campanha de reforma agrária e de alfabetização. E eu vi que tudo era coisa boa, coisa legal. E a hierarquia da Igreja apoiaram, como indicado na carta arcebispo complacente de Santiago, Monsenhor Enrique Pérez Serantes. 

Vida Nova. 

Suporte para Reforma Agrária e colaboração entre a Igreja eo belo processo revolucionário. Estes documentos e cartas de Evelio Diaz, administrador apostólico e arcebispo depois de Havana, o embullo durou até agosto de 1960, quando "o crescente avanço do comunismo em nosso país" já havia se tornar um problema explícito na Circular Coletivo Eu episcopado.


E Fidel disse então que não, que a religião já não era bom, e que a nova religião do socialismo puro e seus novos deuses seria a única moral aceitável. 

E o povo aplaudiu. E as pessoas deixaram as igrejas. Por convicção, estratégia de sobrevivência ou medo. Ele foi perseguido, ele foi afastado, ele trancou-se em campos de concentração ou forçados a emigrar para os religiosos. Em setembro de 1961, um bispo e 131 padres foram expulsos do país, a pouca atenção no navio Covadonga.


Janeiro 1959 e Fidel disse que a religião era bom, seria multipartidárias eleições. E eu sabia que Fidel que o acusou de comunista e disse que era desprezível campanha de difamação traidores. E Fidel criou a campanha de reforma agrária e de alfabetização. E eu vi que tudo era coisa boa, coisa legal.

Quase trinta anos durou o farol luminoso de redentora, proletário, herética e ateu América. Como no antigo Império Romano, um discípulo avançado de Nero incendiou a maioria de Roma, o despedaçado, desta vez sem garantias para levantar uma capital moderna, e havia os cristãos a suportar grande parte da culpa. 

Raul Castro também estava lá na primeira fila, enquanto desfruta de entrar em UMAP religiosas, homossexuais e adversários, forçando-os a fazer difícil para ver se eles poderiam regenerar empregos, endireitar-se e tornar-se homens novos, revolucionários do sexo masculino, curtindo cada momento seu irmão mais velho essas tarefas históricas que lhe são confiadas, as grandes tarefas que colocam seu exército obediente disponível para o futuro materialista dialético, a única possível no momento.

Pecados retroactivos sem arrependimento

O filho pródigo, por sua vez, em seu próprio episódio do tipo velho, tinha já expurgados os pecados do jovem presidente Barack Obama. Na VII Cimeira das Américas do antigo inimigo e eterno culpado de todos os males na Terra, o presidente dos Estados Unidos tornou-se, em sua própria palavra, em "um homem honesto", que "não tem nada a ver" com o embargo econômico contra Cuba. 

E, na verdade, eu digo. Uma dúzia de gringos tinha feito e presidentes desfeitas na face da Criação, mas este mulato amigável não tem que assumir a culpa desses medievalistas obscenos países e cidades do bombardeio cheio de civis inocentes invasores. Eu te absolvo Barack Hussein I da mesma, com meu irmão mais velho, tem vindo a fazer e desfazer em casa por mais de meio século.

Papa Francisco também absolveu o ditador-presidente. Depois de todas as religiões em Cuba foi reivindicado finiquitarse anos oitenta, quando Fidel Castro percebeu que a teologia da libertação estava do seu lado, muitos izquierdor religiosos adorado e durante a noite ditada de cima seu livro sagrado Fidel e a Religião Padre brasileiro Frei Beto, trabalhando o milagre que tão de repente, como um nada aqui nada lá Bang é a luz que deixará de ser um crime de ir à missa aos domingos ou ter um Sagrado Coração de Jesus pendurado na quarto da casa.

Da mesma forma Obama no Panamá recebeu absolvição pelas atrocidades dos apóstatas como Nixon, Reagan e Bush, porque Carter teve seu concílio particularmente, da boca de um santo Castro, agora sua santidade dia Bergoglio domingo mães, ele lavou os pés irmão mais novo, purificando-a diante de Deus, esquecendo o tiroteio, os beligerantes, apoiando a guerrilha, o narcotráfico, bazar de armas e do terrorismo de esquerda contra democracias legitimamente eleitos, repressão, tanto a intolerância religiosa e ideológica por tantos anos, sem assistência, sucessão, responsabilidade ou colaboração de qualquer outra pessoa, o sobrenome Castro tinha tanta diversão colocação.

Um Novo Testamento

Ardósia limpa. Aqui o que importa é a paz e a coexistência pacífica entre as nações. O encontro com Don Francisco Castro II no Vaticano é nada, mas um prelúdio para a iminente visita do papa à ilha, uma consequência lógica das conversações secretas para um ano procuraram a melhor maneira de conciliar com Washington a Havana . Para er Mundo e Bueno. Oh, jesuíta milagre.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog