GAZETA CENTRAL INSTAGRAM

AMAZONAS JA TEM GOVERNADOR E SENADOR



DÁRIO É O NOVO SENADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA COM 42,82% DOS VOTOS VÁLIDOS


NOVO GOVERNADOR DE SANTA CATARINA COM 51,36% DE VOTOS VÁLIDOS


LAISIER MARTINS 37,42% DOS VOTOS VALIDOS SENADOR DO RIO GRANDE DO SUL


JOSÉ IVO SARTORI TEVE 40,40% DE VOTOS VÁLIDOS NO RIO GRANDE DO SUL


ALVARO DIAS ELEITO SENADOR PELO ESTADO DO PARANA, COM 77.00% DE VOTOS VÁLIDOS PARABÉNS SENADOR


NO ESTADO DO PARANÁ PSDB ELEGE O SENADOR BETO RICHA COM 55.67%


CONFIRMADO O SOFRIMENTO PARA O PT E SEUS COMUNISTAS, DILMA COM 41,32% E AÉCIO NEVES COM 33,85%


DILMA AUMENTA AVANTAGEM SOBRE AÉCIO


JOSÉ SERRA VENCE O EDUARDO SUPLYCY


GERALDO ALCKMIN JÁ ESTA REELEITO GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO COM 90% DAS URNAS

RESULTADO DEFINIDO - GOVERNADOR - SP
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) está reeleito governador de São Paulo em primeiro turno. Com quase 90% das urnas apuradas, ele tem mais de 57% dos votos. O senador eleito pelo estado é José Serra (PSDB).

JAIR BOLSONARO É O DEPUTADO MAIS ELEITO DO RIO DE JANEIRO

2007

PARCIAL - DEPUTADOS - RJ
Com 95% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro (PP) é o deputado federal mais votado no Rio de Janeiro. Ele recebeu quase 450 mil votos seguida por Clarissa Garotinho (PR), filha do candidato ao governo do Rio, Antony Garotinho, com 319 mil votos.

RESULTADOS JÁ DEFINIDOS EM RORAIMA,MARANHÃO PERNANBUCO

2004

RESULTADO DEFINITIVO - GOVERNADOR - RO
Em Rondônia, a disputa para governador irá para o segundo turno, que será disputado por Confucio Moura (PMDB), que teve 36% dos votos válidos, e Expedito Júnior (PSDB), que teve 35,43%.

2004

RESULTADO DEFINIDO: GOVERNADOR – MA
No Maranhão, a disputa foi definida no primeiro turno.
Com 90,66% das seções apuradas, Flavio Dino (PC do B) ganhou a disputa para o governo do estado com 63,75%.
Lobão Filho (PMDB) ficou em segundo lugar com 33,44%.
Não há mais como este resultado ser revertido com as seções que ainda faltam ser apuradas e diferença atual entre os dois candidatos.

2003

RESULTADO DEFINIDO: GOVERNADOR – PE
Em Pernambuco, a disputa foi definida no primeiro turno com a vitória de Paulo Câmara (PSB), com 67,93%.
Armando Monteiro (PTB) ficou em segundo lugar, com 31,23% dos votos válidos até o momento.
Com 86,20% das seções apuradas e diante da diferença de votos entre os dois candidatos, não há mais como este resultado ser revertido.

NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ROMÁRIO ESTA ELEITO NOVO SENADOR COM 63,42%


GERALDO ALCKIMIN CONTINUA LIDERANDO NAS CONTAGENS DE VOTOS 57,60%


DILMA 40,37% , AÉCIO NEVES 35,OO% E MARINA SILVA 21.00%


NOVOS RESULTADOS GERALDO ALCKIMIN SEGUE EM PRIMEIRO LUGAR NO ESTADO DE SÃO PAULO


NO ESTA DE SÃO PAULO GERALDO ALCKIMIN ESTA NA FRENTE DO SEGUNDO COLOCADO SKAF COM 58,07% DE VOTO VÁLIDOS RESULTADOS SUJEITOS ALTERAÇÕES


As  eleições  no Estado  de São Paulo, as apurações  já  foram encerradas, resultados 52.563 votos, não  totalizados  36. 190  votos, com 31. 979.717  eleitores, não  apurados 13.055.857, apurados  18.923,860 votos abstenção 3.761.045, comparecimento 15.162.815 eleitores, portanto  o governador reeleito até  ao fechamente desta edição  é  GERALDO  ALCKIMIN.São  87. 756  seções eleitorais 

ELEIÇÕES 2014, 1.869 URNAS SUBSTITUIDAS, EM NITERÓIA A BIOMETRICA CAUSAVA FILAS, CERCA DE 55 CANDIDATOSA PRESOS POR CRIME ELEITORAL E FORAM REGISTRADAS 1.662 OCORRÊNCIAS

Urnas substituídas
Até o início desta tarde de domingo, 1.869 urnas haviam sido substituídas em todo país, 0,38% do total, informou o TSE.
Em 2010, o índice foi de 0,72%. "Portanto, estamos dentro da média das últimas eleições”, disse o presidente do tribunal, o ministro Dias Toffoli.
A maioria delas estavam no Rio de Janeiro (383), São Paulo (215) e Rio Grande do Sul (184). Segundo o ministro, todos os casos foram "corriqueiros".

1649

Problemas com a biometria
Em Niterói, região metropolitana do Rio, a exigência de biometria para todos os eleitores provoca filas e atrasos, segundo relato do leitor Paulo Martins. No Instituto Abel, Zona Sul da cidade, as filas das seções eleitorais se misturam enquanto os mesários repetem seguidamente a leitura das impressões digitais, e culpam uma "sensibilidade" do aparelho de leitura fornecido.
Além disso, Martins diz ter presenciado uma eleitora com adesivo de seu candidato sobre a camiseta ser abordada pela mesária, que a acusava de propaganda irregular. A mesária só voltou atrás após ler o próprio panfleto do TSE, que permite manifestação silenciosa do voto. No mesmo colégio, a espera nas seções ao redor poderia se estender de 20 minutos a até uma hora.

1649

Crime eleitoral
Até o momento, foram presos 55 candidatos por crime eleitoral no país, de acordo com o terceiro boletim de ocorrências divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Do total, 22 faziam boca de urna, e 11 transportavam ilegalmente eleitores. Outros 7 faziam propaganda irregular, e quatro foram presos por fornecimento ilegal de alimentos.
Foram registradas 1.662 ocorrências até pouco depois das 14h.

1649

JA ESTA CONFIRMADO AÉCIO NEVES TEVE 115 VOTOS EM NOVA ZELÂNDIA E 185 VOTOS NO JAPÃO

NA NOVA ZELÂNDIA TEMOS AÉCIO COM MAIS DE 8X MAIS VOTOS QUE DILMA, MAIS DE 4X MAIS DE VOTOS DE MARINA E DILMA JUNTAS


- o partido do Aécio seria o mais apropriado para o país se estivessemos em condições normais. Mas se o seu município esta normal não significa que os outros 5.500 estejam. 


NOVA  ZELANDIA  AÉCIO  TEVE 


Temos municípios tomados por gangues de partidos que oprimem o povo, inclusive através da violência e ameaças, e alguns municípios são oprimidos ou pelo partido do Aécio ou coligado ao partido do dele;

- não é o Aécio que manda fazer isso, mas é fato que ocorre em todo o país;

- por isso, tecnicamente falando, seria melhor a intervenção militar, pois nenhum militar deve a nenhum partido ou gangue. 

Com isso o governo, estados e municípios seriam desaparelhados de grupos de partidos criminosos para começarmos tudo de novo!

NO  JAPÃO  AÉCIO  OBTEVE  185  VOTOS 




ROBERT SERRA, TINHAS PLANOS DIFERENTES DO GOVERNO DE NICOLAS MADURO, JA, SE ESPECULA EM QUEIMA DE ARQUIVO

O  Deputado Venezuelano  morto  na  ultima quarta feira  em sua residência, descordava  das matanças contra  jovens  venezuelanos, e  além  disso  ela sabia  dos planos de NICOLAS MADURO e  do DIOSDADO presidente da Assembléia Legislativa Venezuelana.


Tanto  que quando ele descobriu  que  foi usado para  atrair  os jovens para  o PSUV,ele  começou a  se distãnciar  do poder  do  governo  corrupto, ele  estava na linha de frente  da  divisão  do partido  a qual  estavam  denunciando  o regime.

Ele  era  contra,  o sistema, e  sentiu  traido pelo NICOLAS MADURO E  O DESDADO,  sua  mãe declarou agora  pouco, via  celular, que seu filho não  aceitava e  nem  concordava  com o rumo que o Pais  estava  tomando  e  a  ela  afirmou  que ele ja  sabia quew  iria  morrer.


De acordo com a mulher do Ministro do Interior e da justiça, Miguel Rodríguez Torres, foi o companheiro de Serra, enquanto em outros lugares eles identificação-lo como assistente parlamentar. 

No entanto, de acordo com o site www.gazetacentral.blogspot.com.br, María nunca foi a companheira. "María e Robert eram amigos de colégio, estavam juntos desde então, lutando para um projeto de país".

"Perfil de Facebook de Robert lá não são nenhuma fotos de María, ela nunca foi  companheira, María era apenas  amiga". A vítima era uma licenciatura em educação e veio de um bairro conhecido como a Maya.

No entanto, em declarações pelo prefeito Jorge Rodríguez, María Herrera como a jovem esposa de Robert Serra se refere.

Serra, Caracas de 27 anos, foi eleito como membro da AN, nas eleições parlamentares de 26 de setembro de 2010, tornando-se um dos membros mais jovens, cargo em que se tornou conhecido por suas apostas fortes defender a Revolução Bolivariana.

Além de ser militante da United socialista partido da Venezuela (Psuv), foi o criador dos revolucionários avançado movimento, composto por jovens e serviu como um conselheiro de juventude na Cabildo crianças e jovens do município Libertador.

Antes de assumir responsabilidades políticas altas com Governo Bolivariano, Serra foi um líder estudantil. 

Sua primeira aparição pública na arena nacional, foi durante sua participação no debate estudantil que teve lugar no AN, 7 de junho de 2007.

Esse discurso levou-o a tornar-se parte da presidencial do poder Popular estudante Comissão, criada pelo comandante Hugo Chávez, no mesmo ano.

Serra foi reconhecido por sua luta pelos direitos da juventude e destaque entre os revolucionários para a sua capacidade trabalhar na construção de uma sociedade justa e solidária, a serviço do povo.


GNB NAZISTA DE NICOLAS MADURO ATACA NOVAMENTE DESTA VEZ EM BARUTA

Na noite de quinta-feira realizou-se uma reunião com os moradores e empresários das minas de Baruta, em Caracas, onde participaram o vereador de oposição Luis Somaza, falar sobre a situação do lixo na área. 


No entanto, alguns minutos tornaram-se oficiais da guarda nacional Bolivariana (GNB) para assustar todo mundo. Os habitantes do setor informou que as tropas de segurança invadiram a reunião com braços longos e a bordo de uma moto. Eles observaram que o GNB insultou e ameaçou os moradores que estavam com o vereador.


De acordo com publicou um comunicado de imprensa da vontade Popular, vereador Somaza, coordenador da tolda laranja localizada no município de Baruta, lamentou os fatos e disse que este tipo de abuso não se apropriam indevidamente seu trabalho em áreas populares e áreas residenciais do município.


"A guarda nacional em vez de trabalhar, proporcionando segurança ao povo e cooperar para reduzir os alarmantes níveis de violência na nossa Venezuela, ainda perseguindo e sabotando a aqueles que estão trabalhando para construir um país melhor. Aplaudo a coragem dos nossos barutenos que eles eram firmes e não deixaram-se intimidar, "disse.

OLHEM BEM AS OPINIÕES DA ARGENTINA, BOLIVIA E CHILE A RESPEITO DAS ELEIÇÕES NO BRASIL

Em Buenos Aires, a percepção é a de que, com Dilma, a relação bilateral já é "conhecida", apesar de muitos analistas acreditarem ser improvável haver grandes alterações na política entre os dois países com a vitória de qualquer outro candidato.
O ex-vice-ministro das Relações Exteriores Andrés Cisneros disse que não acredita em "mudanças bruscas" na relação, já que o Brasil conta com políticas de Estado na sua política externa. "Não acreditamos em mudanças vindas do Brasil de um dia para o outro", disse.



Nesta semana, o jornal La Nación, de Buenos Aires, publicou que a atual relação entre a Argentina e o Brasil não está em seu melhor momento, afetada pelo menor crescimento econômico dos dois países e a queda acentuada no comércio bilateral.
Segundo o jornal, "a relação dos dois países está afetada, seja quem for o próximo presidente brasileiro. Mas para analistas, o Mercosul perderia ainda mais força se Marina for eleita".
Para o analista político Rosendo Fraga, do Centro de Estudos Nova Maioria, de Buenos Aires, "com a relação entre Dilma e Cristina deteriorada pelos conflitos comerciais, nada mudará se a atual presidente vencer a eleição".

"Mas com uma eventual vitória de Marina, por exemplo, talvez essa relação seja ainda mais difícil", disse Frag




A relação econômica entre o Brasil e a Bolívia está baseada principalmente nas exportações do gás boliviano para o mercado brasileiro.
Este setor inclui a forte presença da Petrobras na Bolívia, como observou o analista Javier Gomez, do Centro de Estudos para o Desenvolvimento Trabalhista e Agrário (Cedla, na sigla em espanhol).
"Marina Silva disse que se eleita vai dar transparência à Petrobras e ao BNDES. São dois setores com forte ligação com a Bolívia. E mesmo em um curto período, sua política poderia afetar o curso desta relação bilateral", disse Gomez, em La Paz.

Para ele, hoje, há "maior previsibilidade" à relação bilateral com Dilma na Presidência. "Hoje a relação entre os dois países não é a ideal, mas já sabemos como é".









Analistas políticos e diplomatas chilenos observaram que a relação política entre Brasil e Chile foi distante durante o governo Dilma, mas que, apesar disso, o Brasil passou a ser o principal destino dos investimentos diretos chilenos no exterior.
"Seja Dilma, Marina ou outro candidato, o principal é que o próximo presidente recupere a relação que no passado foi intensa com o Brasil", disse o analista internacional e cientista político Ricardo Israel, da Corporação de Universidades Privadas do Chile.

O professor de ciências políticas da Universidade de Valparaíso Guillermo Holzmann disse que a reeleição de Dilma significa "estabilidade" na região e que outro presidente significaria "incerteza".




SEGUNDA DENUNCIA DE FRAUDE ELEITORAL DESTA VEZ NA NA ZONA 149 SEÇÃO 0048, EM RECIFE

O  PROCEDIMENTO  É:

URNA  FRAUDULENTA , CHAME A  POLICIA  E  FECHA A SEÇÃO, O PRESIDENTE  DA SECÇÃO  É OBRIGADO  POR  LEI,  VERIFICAR O QUE  HOUVE, FAÇA  UM BOLETIM DE OCORRÊNCIA  POR  FRAUDE E  USE  O QUE A CONSTITUIÇÃO  REZA, DE  VOZ  DE PRISÃO, ATÉ SER RESOLVIDO  O PROBLEMA,  QUERO D EIXAR  CLARO  AO DESEMBARGADOR  PAULO ROBERTO, QUE  CABE  SIM  UMA RESPOSTA QUE  É A  ANULAÇÃO DESSE  VOTO  NO SISTEMA. A URNA  LACRADA, E  DEPOIS  MARCAR  OUTRA  DATA  PRA ELEIÇÃO  NA  ZONA  AFETADA, ELEITOR  EXERÇA SEU  DIREITO




Na Zona Sul do Recife uma eleitora foi impedida de ir à urna. A jornalista Sandra Maria Branco chegou à escola onde vota em Boa Viagem e foi informada pelos mesários que seu voto já havia sido computado. "Entrei na minha seção, entreguei o título e minha carteira de identidade e fiquei esperando minha vez. Foi aí que a mesária me disse que eu já tinha votado. Perguntei se tinha alguém com o nome parecido, mas não. Ninguém soube me explicar o que tinha acontecido e fui embora sem votar e sem comprovante algum", explicou.

Ao chegar em casa, a jornalista entrou em contato com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) para saber como poderia resolver a situação, mas foi informada de que deveria ligar para a ouvidoria nesta segunda-feira e registrar uma queixa. "Não quero formalizar a situação. Quer exercer o meu direito e votar, mas não deixam porque disseram que eu não vou poder fazer isso", disse Sandra.

De acordo com o desembargador Paulo Roberto de Oliveira Lima, membro da comissão totalizadora, é impossível que isso tenha acontecido. "Ouvimos os rumores, mas não recebemos uma denúncia formal. Não recebemos comunicação das pessoas na zona eleitoral. Ela disse que aconteceu, mas ter acontecido, mesmo, é outra história". Sandra já acionou o advogado e voltou à escola onde vota para tentar resolver o problema, mas não conseguiu. Agora vai ao cartório eleitoral localizado no Forte das Cinco Pontas formalizar e registrar a queixa.

ACORDAM MILITARES BRASILEIROS : NICOLAS MADURO NÃO QUER PERDER O CORDÃO UMBILICAL DO PT E A UNISUR ESTA PREOCUPADA, POIS OUTRO PRESIDENTE NO BRASIL PODE ACABAR COM FORO SÃO PAULO . O PRESIDENTE DO FORO SÃO PAULO FIDEL CASTRO TEM DESEJO QUE DILMA GANHA É A NOSSA VITÓRIA PÁTRIA OU MORTE AFIRMOU

Os  participantes  do FORO DE  SÃO PAULO, estão preocupados com a  derrota  do  lider  do PT, nas  eleições  do Brasil,por que  DILMA, perdendo o FORO  perde  sua  força, e principalmente quebra a  suas  doutrinas  comunistas  e de saqueadores  como  é  o caso  especial da VENEZUELA, MADURO E  IRMÃOS CASTROS  só mantem  sua  dominação  por que  esta  ligado  ao cordão  umbilical do PT.


Essa  eleição presidencial no Brasil é observada com atenção pelos países vizinhos, e analistas apontam para possíveis mudanças nas relações a partir do resultado das urnas.

A UNISUR  têm preferência à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) por não saberem o que esperar dos outros principais candidatos, Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB).

OS  ARGUMENTOS 

"[O argumento predominante] é que é melhor lidar com quem se conhece do que com o desconhecido", disse Mariana Pomies, analista política uruguaia e diretora do instituto Cifra, de Montevidéu.

"Dilma é uma figura conhecida, muito respeitada aqui e braço direito de Lula, que é muito conhecido entre os uruguaios. Marina Silva, por exemplo, é para nós um sinal de interrogação".

Alianças regionais também poderiam sofrer um impacto com a vitória dos rivais de Dilma, segundo analistas. Seria o caso, por exemplo, do Mercosul, bloco que reúne cinco grrandes economias da região.

"(Eles poderiam) rever a consistência do Mercosul. Especialmente Aécio, para quem o Mercosul é um bloco anacrônico. Nesse sentido, acho que para a região (uma vitória de Aécio ou Marina) não ajudaria muito", disse Mariel Fornoni, do instituto Managment&FIT, de Buenos Aires.


Para Diego Guelar, ex-embaixador da Argentina no Brasil, qualquer que seja o resultado da votação, haverá um impacto direto na política para os países vizinhos.

"Seja Dilma, Aécio ou Marina, entendo que o Brasil deverá ter uma política externa diferente com a região", disse. "Porém, o governo Dilma esteve muito centrado na Argentina e na Venezuela, deixando outros países de lado, como Chile e Colômbia e Peru. 

Seja Dilma ou quem for, algo novo nesta política vai surgir depois desta eleição".

Para outros especialistas, a escolha de um novo presidente poderia trazer "um ar fresco" para a relação bilateral entre o Brasil e seus vizinhos.

A UNASUR, está preocupada com as eleições  no Brasil, eles querem dominar a  AMÉRICA LATINA como estão  fazendo  na VENEZUELA, mas  deixa  um recado, o FORO  SÃO PAULO, garante  que  DILMA  ganha  as  eleições  no Brasil, palavras  do seu  Presidente  FIDEL CASTRO.

EM REDE SOCIAS É PROIBIDO FAZER PEDIDO DE VOTAÇÃO PARA QUALQUER CANDIDATO PELO FACEBOOK,TWITTER OU WHATSAPP


As proibições também se estendem às redes sociais. Não é permitido no dia da votação fazer postagem em redes sociais, como Facebook, Twitter ou mesmo WhatsApp, pedindo votos para qualquer candidato.



"Trata-se, ao fim e ao cabo, de boca de urna, o que é considerado crime eleitoral. A lei vale tanto para o mundo físico quanto virtual", diz Pomini.


Por outro lado, o eleitor pode dizer em quem votou nas redes sociais. Ainda assim, tem de tomar cuidado, pois se enviar SMS ou Whatsapp sobre sua escolha também pode estar descumprindo a lei.


"O usuário pode postar no Facebook ou no Twitter em quem votou, pois se trata de uma mensagem passiva, ou seja, depende do interlocutor querer lê-la ou não. Essa mesma leitura espontânea não existe quando o eleitor envia uma mensagem ou um Whatsapp para alguém sobre o mesmo assunto, configurando boca de urna, o que é crime eleitoral", explica Pomini.


Segundo o advogado, todos os brasileiros, eleitores ou não, que tiverem conhecimento de infração penal prevista na legislação eleitoral podem fazer denúncias ao juiz da Zona eleitoral onde o crime foi constatado ou pelo site (www.presp.mpf.mp.br/denuncia).

"Vale lembrar que denúncias falsas, de qualquer natureza, são também punidas pela lei", ressalva Pomini.

ALERTA AOS ELEITORES VICIADOS EM SELFIES, NAS URNAS ELEOTRÔNICAS, DOIS ANOS DE CADEIA E MAIS MILDE 16 MIL REAIS

Eleitores viciados em "selfies" vão precisar conter o impulso de se fotografarem diante da urna eletrônica na votação deste domingo. Caso contrário, podem pegar até dois anos de prisão e pagar multa de cerca de R$ 16 mil.


É o que diz a legislação eleitoral. Segundo o advogado especializado em Direito Eleitoral Anderson Pomini, os autorretratos na cabine de votação infringem não só o sigilo do voto, como prevê o artigo 312 do Código Eleitoral brasileiro (pena de até dois anos de prisão), quanto podem ser considerados uma espécie de boca de urna virtual, caso a imagem vá parar nas redes sociais.

Por este último crime, o eleitor pode ser detido de seis meses a um ano, com alternativa de prestação de serviços comunitários pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320 a R$ 15.961,50.

Uma resolução baixada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determina que máquinas fotográficas, filmadoras, equipamentos de radiotransmissão e telefones celulares sejam entregues aos mesários antes da votação.

Quem descumprir a regra, pode receber voz de prisão dos presidentes das seções eleitorais, além de ter de pagar multa.

TSE MANDA TROPAS FEDERAIS EM SANTA CATARINA DOIS PRESOS COM DINAMITES

Às vésperas das eleições, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou o envio de Forças Armadas ao Estado de Santa Catarina para garantir a segurança da votação. O pedido da Justiça Eleitoral catarinense foi aceito em meio à tensão em várias cidades e toque de recolher na capital, Florianópolis.


No pedido, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) indicou que a recente onda de violência organizada pelo crime organizado, que em nove dias já deixou ao menos três mortos em mais de 80 ataques, coloca em risco o bom andamento do processo de votação.

As origens e motivações da violência ainda são incertas. O governo catarinense e o Ministério da Justiça consideram os ataques uma retaliação dos criminosos a medidas de autoridades local contra atividades do crime organizado. O período eleitoral teria sido escolhido para ampliar a visibilidade das ações dos grupos.

O presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, disse que as tropas devem ficar no Estado apenas durante o domingo, dia de votação.
"A atuação das tropas federais tem previsão apenas para o dia do pleito e se trata de medida exceopcional, necessária quando demonstrada a impossibilidade de o Estado garantir a segurança na votação e apuração dos resultados", disse o ministro em sua decisão.

Tensão e toque de recolher

A violência em Santa Catarina já matou um agente penitenciário aposentado e dois suspeitos, mortos em confrontos. As cenas de ônibus queimados por todo o Estado, além dos 19 ataques a casas de agentes da segurança pública e sete ataques a bases policiais deixaram a população assustada.

A decisão do TSE foi tomada na mesma tarde em que a polícia catarinense prendeu dois suspeitos no balneário turístico de Itapema com quatro bananas de dinamite e outros materiais explosivos. Segundo a polícia, os explosivos seriam detonados num ataque a um presídio da cidade.

JAPÃO TEM 11.615 ELEITORES,MAS, 7.655 DEVERIAM COMPARECER NAS URNAS

A votação no Japão já terminou e foi marcada por longas filas no início das eleições para presidente da República e pela forte chuva, consequência de um tufão que se aproxima da ilha principal. 


Um total de 37.638 eleitores eram esperados nas 93 seções eleitorais espalhadas por dez cidades japonesas. Somente em Nagoia, na província de Aichi, 11.615 eleitores estavam cadastrados. Na capital japonesa, 7.655 pessoas deveriam comparecer às urnas hoje.


O jornal Asahi destacou as eleições presidenciais no Brasil e trouxe um especial sobre Marina Silva. "A 'filha da Amazônia' que aprendeu a ler e escrever com 16 anos" é o título do artigo. 

O periódico destaca a liderança nas pesquisas da atual presidente Dilma Roussef e a briga pelo segundo lugar, entre Marina e Aécio Neves.

Nas seções de votação no Japão, a toda hora se ouvia os voluntários solicitando ajuda dos mesários ao encaminhar jovens às suas seções. "Nihongo o onegaishimasu", gritavam. 

Em tradução livre, seria algo como "em japonês, por favor", indicando que o eleitor não falava o idioma português.

LISBOA TEM 17.206 ELEITORES JÁ ESTÃO VOTANDO

A primeira eleitora brasileira a votar em Lisboa, Portugal, foi a capixaba Adriele Neves.


Ela chegou à Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa - onde ocorrem as votações na capital portuguesa - às 6h30, uma hora e meia antes da abertura das urnas. "Eu vim trazer minha mãe, que está trabalhando na eleição", explicou.

Adriele, que trabalha como empregada de balcão num bar e restaurante, conta que pela distância não acompanha muito a política brasileira. Ela está há nove anos em Portugal: "Eu vim passar férias e encontrar meus pais, que moram cá", conta usando já expressões portuguesas.

Sobre a política brasileira, sua opinião é negativa. "É uma pouca vergonha. Na hora do debate é tudo muito bonito. Quero ver depois pôr em prática"
No total, há 17.206 eleitores brasileiros registrados em Lisboa.

Quando abriram as urnas havia filas do lado de fora da seção de votação. No total, havia 96 pessoas que chegaram antes das 8 horas da manhã, esperando para entrar. Durante as primeiras horas, não foi preciso esperar para votar.

ALEMANHA 18.113 ELEITORES BRASILEIROS 4.884 ESTÃO INSCRITOS NO CONSULADO BRASILEIRO

A movimentação na Embaixada do Brasil em Berlim é grande neste domingo. Dos 18.113 eleitores brasileiros aptos a votar na Alemanha, 4.844 deles estão inscritos nesta representação consular.


Além de Berlim, brasileiros que vivem na Alemanha podem votar nos consulados-gerais de Frankfurt e Munique.

Apesar do feriado nacional no dia 3 de outubro, dia da Unidade Alemã, a Embaixada já estava cheia por volta de 10 horas (5h da manhã em Brasília). Muitos vêm acompanhados de crianças de colo, outros aproveitam um compromisso nas redondezas. Foi o caso de Nãend Carvalho de Queiroz, de 24 anos.

Há doze anos em Berlim, o estudante de línguas modernas acha "injusta" a obrigatoriedade do voto. Outros afirmam ter perdido o sono por causa da votação. A estecista goiana Frances Clai Porsch é uma delas: "acompanhei os debates e li muito sobre estas eleições. Votar é um voto de esperança."

Também em Góias viveu uma senhora alemã naturalizada brasileira de 84 anos, que preferiu não se identificar. Ela esteve hoje na Embaixada acompanhando o filho mais velho, que "nunca quis abrir mão da cidadania brasileira e acha importante participar". A mulher viveu de 1963 a 1990 no Brasil.

Apesar da votação seguir tranquila, houve episódios de tentativa de boca de urna na seção eleitoral da capital alemã.

Um grande aparato foi organizado para o pleito na capital alemã: Cerca de 30 funcionários, entre empregados do quadro do Itamaraty e contratados locais, estão a serviço hoje. Além deles, 48 pessoas atuam como mesários e presidentes de mesa. Nenhum fiscal de partido político inscreveu-se para acompanhar o pleito na cidade.

BRASILEIROS ENCONTRAM DIFICULDADES PARA VOTAR NO LIBANO

FONTE  BBC TARIQ SALEH
ESPECIAL PARA  GAZETA CENTRAL

Os confrontos entre tropas do governo e militantes do grupo conhecido como ‘Estado Islâmico’ devem afetar a votação de brasileiros no Líbano neste domingo.



De acordo com o repórter da BBC Brasil Tariq Saleh, a expectativa é de que eleitores vindos do Vale do Bekaa, no leste do país, tenham dificuldades de ir ao consulado brasileiro em Beirute para votar, devido a algumas estradas bloqueadas pelos confrontos perto da fronteira síria.

Além disso, brasileiros muçulmanos comemoram o feriado islâmico do Adha, o que deve diminuir ainda mais o número de votantes.


No Líbano, 2 mil brasileiros estão aptos a votar para presidente. A votação no consulado brasileiro em Beirute abriu às 8 horas, 2h da manhã em Brasília.
Apesar de uma fila ter se formado na abertura do pleito, após uma hora o fluxo de eleitores não era suficiente para formar filas.

A brasileira Natalie Monzer, 21 anos, natural de São Paulo, votou pela primeira vez. Ela fez seu título eleitoral no Líbano quando completou 18 anos.

"Foi uma emoção muito grande votar pela primeira vez. Não tive problemas com a urna eletrônica, foi fácil votar usando a máquina".

NÓS DA GAZETA CENTRAL ESTAREMOS DE OLHO NAS URNAS


CAPRILLES: NÃO SE COLOCA 23 MIL ASSASSINATOS EM 2013 , NUMA COVA


O governador do estado de Miranda, Henrique Capriles, considera-se que a chamada recente do Presidente da República, Nicolás Maduro, para reforçar a segurança de quem compreende o governo alto é inadequada quando milhões de venezuelanos são afetados pela insegurança e não têm proteção.

"Nicolás em sua loucura, diz que você tem que se preocupar com sua segurança. Não fofoca, nessa posição, você tem que cuidar da segurança do venezuelano", exibiu uma série de mensagens na rede social Twitter.

Em @hcapriles, ele escreveu "92% dos assassinatos impunes. "Cada família venezuelana que sofre uma perda pela violência, merece justiça para sua amada".

Ele também disse que "cada dia morrem venezuelanos está nas mãos da violência. Nós não pode se acostumar com a morte, os venezuelanos não são um número".

Ele alegou que de ministérios e segurança agências relataram que os aspectos do país sobre desarmamento plano que depois, na sua opinião, não foram cumpridas. "Não o chamado plano para desarmar foi para aqueles que tinham a permissão de porte." Qual é o plano para as armas ilegais 6 milhões? "."

Rejeitou o que aconteceu com a morte do deputado Robert Serra e María Herrera, que ocorreu dia 01 de outubro quarta-feira em La Pastora e alegou que "enquanto procuram culpados, planos de segurança (4 com Nicolás) 23 falharam por nada. Eles são grupos armados ainda. Segue-se o medo".

Explicou que "não há nada que cobrem a verdade: 25.000 assassinatos 2013 não estão escondidos com uma cerca." Quantas vezes foi dito que eles acabarão com o crime? "."

Ele lembrou que com a morte da actriz Mónica Spear e seu marido, ocorrido no início do ano, ele tinha prometido "iron fist" e rejeitou que nada foi feito. "Nicolás como esse desejo de seguir este exemplo, declarações de hoje carregado com loucura e irresponsabilidade",

EXISTEM FILAS PARA TUDO EM BARINAS, AFIRMA O CLUBE ÁRABE, PARA MARIA CORINA MACHADO A MORTE DO DEPUTADO É UMA QUESTÃO DE SEGURANÇA E DOS DIREITOS HUMANOS


  

Neste sábado, em um ato do Congresso cidadão fez barineses camponeses no árabe clube de  Sabaneta adjunto María Corina Machado questionou: "Se um membro do Parlamento da República em  casa não é segura, é onde barbaramente assassinado, que você pode esperar de um trabalhador do  campo aqui no estado de Barinas, onde anteriormente exportado de leite e hoje devem expor sua  integridade nas filas por horas para trazer um quilo para os seus filhos".





Para o líder vir para a Venezuela, o assassinato de um deputado no lugar da sala, "é uma questão de  segurança, dos direitos civis, governança, de sobrevivência".



"Enquanto cidadania chorando nas ruas pela justiça por mais de 20.000 assassinatos no ano passado,  o Sr. Rodríguez Torres inventa histórias de conspiração, terrorismo e crime e assume sua função. Aqui  o único criminoso é o estado, que tem feito a impunidade e o desrespeito pela lei, uma arma de 

subjugação e bloqueio econômico, físico e espiritual", passou a dizer que o parlamentar.



No evento em Sabaneta de Barinas, os agricultores descreveu a destruição do sistema de produção  nas planícies do país e culparam a política de desapropriação do regime.



Nesse sentido, o deputado Machado disse que, como o regime não pretende governar, mas "Bloquear  para os cidadãos, desapropriá-los e roubando, podemos continuar neste caminho de organização que  já é o cidadão, o Congresso, a mudança de regime e recuperar nossa liberdade"

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog