GAZETA CENTRAL INSTAGRAM

A HORA DA DILMA QUEM VAI PAGAR O DINHEIRO QUE ELA DEU A CUBA E A VENEZUELA E NÃO FOI POUCO

renato santos
09/082015



É a  cada  hora que se passa  vai se caminhando o  fim da era DILMA,  e com ela  vai  junto NICOLAS MADURO,  e todos do foro são paulo  que deram seu  golpes através  do comunismo e socialismo falso, tudo isso,  por que  num jogo certo o Presidente dos Estados Unidos Barak Obama, acertou com CUBA, quem saiu perdendo  foram  eles, já que  os irmãos castro  não tem interesse  mais  nem na Venezuela  ( Nicolas maduro)  e  nem  no Brasil ( Dilma), agora  quem vai pagar a  conta  do  dinheiro  desviado.


arte DANIEL ALEX

CRONOLOGIA
Vice-presidente substituiu amigo de Dilma
colaboração
conteúdo ESTADÃO 
ALBERTO BOMBIG E ERICH DECAT


7 de abril de 2015
Articulação - Temer assume a função de articulador político do governo após Eliseu Padilha (Aviação Civil) recusar o convite para comandar a Secretaria de Relações Institucionais. O vice substitui o Pepe Vargas, escolha pessoal de Dilma que vinha sendo criticada pela base aliada e pelo ex-presidente Lula.

15 de julho de 2015
‘Tranquilidade institucional’ - Um dia depois da Operação Politeia, etapa da Lava Jato que cumpriu mandados de busca e apreensão em residências de parlamentares, Temer diz que a operação abala a “tranquilidade institucional” do País, em referência ao ambiente contaminado pela ação da PF, autorizada pelo Supremo.

20 de julho de 2015
‘Crisezinha’ - Em Nova York, o vice afirma que há uma “crisezinha” no Brasil após o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciar “rompimento” com o governo da presidente Dilma Rousseff. Cunha toma a decisão depois de ser citado por um dos delatores da Lava Jato.

5 de agosto de 2015
Reunificação - Na iminência de novas derrotas no Congresso, Michel Temer faz um apelo público, em tom emocionado, para que haja uma reunificação nacional em nome do País. Ele reconhece que há uma crise política e econômica que está se agravando.

7 de agosto de 2015
Mal-estar - A declaração de Temer sobre “reunificação” causa mal-estar no Planalto e, pressionado por setores do PMDB e criticado por ministros do PT, o vice põe o cargo de articulador político à disposição. Dilma, no entanto, elogia seu trabalho e ele permanece na função.


A decisão de Temer é uma inflexão na maneira como ele vinha encarando o desenrolar da crise. Até meados do mês passado, o vice acreditava que Dilma tinha plenas condições de enfrentar sozinha o desgaste e não aceitava nem sequer falar sobre a possibilidade de um processo de impeachment dela.

Em público, Temer continua refratário em relação à possibilidade de afastamento da presidente, mas, reservadamente, diz estar convencido de que o perigo é real e imediato e precisa ser combatido.

Nos últimos dias, Temer fez movimentos na tentativa de emergir do atual cenário como uma espécie de fiador da presidente. Mas, conforme um de seus aliados, a movimentação do vice também tem como horizonte uma tentativa de se “preservar” como alternativa de poder caso Dilma seja impedida de concluir o mandato.

Enquanto o PT e Dilma insistem em atacar a oposição como forma de sair de crise, o plano de Temer envolve uma concertação entre empresários, partidos da base aliada e também alas importantes do PSDB, principal adversário dos petistas. Com esse arranjo, o vice acha ser possível preservar o ajuste fiscal em curso no Legislativo e pacificar os ânimos de deputados e senadores. Para isso, Temer espera contar com a ajuda do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e também com a oposição.

O vice procura evitar o tema, mas a hipótese de ser uma alternativa de poder é vista como algo concreto entre representantes da legenda. Tanto que alguns peemedebistas intensificaram as conversas com lideranças da oposição na última semana, quando as pesquisas de opinião registraram impopularidade recorde da presidente. Aliado de Temer, o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, o ex-ministro Moreira Franco, almoçou na segunda-feira com o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), um dos mais próximos do presidente nacional dos tucanos, senador Aécio Neves (MG).

“Foi uma conversa de análise de cenários. O PMDB e PSDB são dois grande partidos e temos que conversar para construir alternativas. O que defendemos é que o caminho de uma mudança passe pela sociedade”, afirmou Pestana ao Estado. “Essa foi apenas mais uma das centenas de conversas que estão acontecendo.”

O próprio Temer esteve em São Paulo, em solenidade no Palácio dos Bandeirantes, com o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ambos mantém um bom relacionamento e têm no secretário Alexandre de Moraes (Segurança), do PMDB, um canal aberto.

Ajuste. Com Renan, o vice tem conversado constantemente no intuito de acelerar a aprovação das medidas de ajuste fiscal paradas no Senado. Qualquer que seja o desfecho da crise política, ele acredita que o desgaste do ambiente econômico e um aumento no rombo das contas públicas só vão acirrar a tensão social no País.

Segundo políticos que privam do convívio com o vice e com o presidente do Senado, Renan tem se mostrado “sensível” aos apelos. Ainda nesse aspecto econômico, Temer acionou seus contatos no meio empresarial em busca de respaldo para se movimentar, com ou sem a autorização formal de Dilma. Recebeu sinal verde da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

As dificuldades do vice-presidente estão na Câmara, onde seu aliado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) declarou guerra ao governo Dilma e está sob ameaça de ser denunciado ao Supremo Tribunal Federal como receptor de propina do esquema de corrupção da Petrobrás. 

Se Cunha não resistir no cargo, Temer tentará emplacar no posto o deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), considerado um moderado e totalmente fiel ao vice-presidente. Se Cunha seguir na presidência da Casa, a solução será reagregar a base aliada para enfrentá-lo no trabalho de desarmar a chamada “pauta-bomba”.

Alerta. Apesar do discurso conciliador em relação ao PMDB, parte da direção nacional do PT está convencida de que o vice-presidente já embarcou no movimento pelo impeachment de Dilma. Para alguns cardeais petistas, a entrevista dada por Temer na quarta-feira, quando disse que o Brasil precisa de “alguém que tenha capacidade de reunificar” o País não foi fruto de um ato falho, mas de um cálculo político. 

Na opinião de parte da cúpula do PT, as explicações dadas pelo vice depois da repercussão da entrevista não colou e as notícias sobre a aproximação do peemedebista com o senador José Serra (PSDB-SP) são um motivo a mais para desconfiança. Segundo eles, se as manifestações de rua contra Dilma marcadas para o dia 16 forem contundentes e o Tribunal de Contas da União (TCU) reprovar as contas da presidente, será “uma questão de semanas” até o vice apear do governo petista levando junto o PMDB.

A COISA VAI FERVER, ENTENDA POR QUE A DILMA ANTECIPOU A SUA REUNIÃO COM MINISTRO PARA ESSE DOMINGO, O MESMO FEZ NICOLAS MADURO NA VENEZUELA,A RAZÃO É MARIA GABRIELA CHAVES DENUNCIOU TODOS OS ENVOLVIDOS DESTE A OPERAÇÃO LAVA JATO E OS FUNCIONÁRIOS DO GOVERNO VENEZUELANO AO DEA É, QUE ELA DESCOBRIU QUE HUGO CHAVES SEU PAI FOI ASSASSINADO A CRISE DIVIDIU O GRUPO DE EX-MINISTROS CHAVISTAS QUEREM A RENUNCIA DE NICOLAS MADURO

renato santos
09/08/2015
la voz la voz

Alerta  a  www.gazetacentral.blogspot.com.br, vem a público a publicar  o caos  tanto  no Brasil  como na Venezuela, e ainda de que  a  filha de HUGO CHAVES GABRIELA , fez  delação premiada nos  Estados Unidos , delatou  todo  o esquemas para o DEA.  A Nossa  Obrigação  é de informar os acontecimentos, ja que  a imprensa esta  sob censura de NICOLAS MAUDRO.

O vídeo do ex procurador  foi publicado no  dia 01  de agosto de 2015, esta  nesse site do Exilado ex-promotor em Miami Abelardo Izaguirre, que informou sobre as ligações dos Diosdado Cabello tráfico de drogas acima, traz-nos este tempo revelações chocantes sobre possíveis estratégias militares para a grave crise que o país enfrenta. Você pode estar em um processo golpe que acabaria com o governo de Nicolas Maduro.







A Operação  Lava Jato no Brasil , está fazendo  efeito na Venezuela, com  a falta de recursos  do dinheiro  Brasileiro e a Reunião de Hoje  a noite  que a  Dilma antecipou o mesmo  esta acontecendo  na Venezuela  já se fala que  Nicolas   Maduro  va i entregar  o gargo e  que Diosdado   Cabello que  foi denunciado  pela  filha de  Hugo   Chaves  na DEA, em  troca de  não ser  condenada  pela Justiça Americana.

A presidente Dilma Rousseff antecipou para a noite deste domingo uma reunião com seus ministros mais próximos que é realizada sempre às segundas-feiras. 

O motivo alegado para a antecipação é um compromisso presidencial marcado para segunda-feira em São Luís (MA). 

Na capital maranhense, Dilma entregará unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida e participará da inauguração do Terminal de Grãos do Maranhão, no Porto de Itaqui.

Mas essa  desculpa  pode ser  o ultimo ato dela  como Presidente.

Na Venezuela  também acontece a mesma  reunião . Vejamos:

Reunião para transição De acordo com diversas fontes de inteligência, a esta hora estaria dando uma reunião de Diosdado Cabello, Henry Ramos e pessoas de Primero Justicia, com o objectivo de chegar a acordo sobre um "pacto" para permitir uma transição pacífica.

Fica acordado entre as partes, a partida definitiva dos Nicolas Maduro.

Diosdado buscou garantias para si e sua família ...

Jesse Chacon com seu irmão Arnes Chacon já na Alemanha, estavam entre os primeiros a ouvir sobre o "grande onda que está sobre eles", comentou em boa autoridade que esse tempo e aeroportos domésticos são totalmente militarizada, mas com a finalidade expressa de que não está ligado boli burgueses continuar fugindo na calada da noite.

Aparentemente, o mais astuto Chávez seria o primeiro a pegar suas malas e encontrar um país seguro para si e suas famílias ...

A última coisa que você agarrá-lo o mais estúpido, ou seja, o pobre diabo militantes chavistas de coser com que roubaram no escritório do ministério.

Para piorar a situação tanto de NICOLAS MADURO, COMO LULA,  DILMA  E DIOSDADO CABELLO, a  filha de HUGO CHAVES, para  escapar de uma condenação, ela delatou  todos  os esquemas  criminais  dos envolvidos que  tinha por  objetivo de quebrar  os Paises  envolvido , por causa  da OPERAÇÃO LAVA JATO, a quadrilha de bandidos e assassinos  vão deixar a  disposição seus cargos, Lula, por sua vez  disse que  não quer ser Ministro, a  bomba  estourou de  vez.


A  INTERPOL, esta  esperando apenas a decisão do JUIZ SERGIO MORO e  do JANOT , novo presidente  da procuradoria  geral  no Brasil, mas,  no caso da VENEZUELA A JUSTIÇA  DE LA  esta  toda  comprometida  com a corrupção, a não ser  o ex procurador venezuelano  que  já denunciou  todos eles.

A surpresa ficou mesmo  foi  com a  filha de  Hugo Chaves, o que realmente  pesou  para  ela tomar essa decisão  foi as circunstâncias da morte de seu Pai Hugo Chaves, que  tudo indica  ele  foi assassinado.

Para aqueles que não conhecem a Maria Gabriela Chávez Aqui deixo um PERLITA

Cronologia dos depósitos das receitas provenientes da provisão anual do pessoal CHAVEZ MARIA GABRIELA por seu pai, Hugo Chávez,

10 de janeiro de 1999 ........... 3,20011 milhões dólares
07 de janeiro de 2000 ........... 1822699 dólar
30 de dezembro de 2000 ......... $ 700.000
05 de janeiro de 2001 .......... 7000 mil dólares
06 de janeiro de 2002 ............ 1,2992 milhão dólares
27 de dezembro de 2002 ...... 4 milhões dólares
10 de novembro de 2002 ..... 3500 mil dolares
15 de janeiro de 2003 ............ 5900201 dólares
11 de janeiro de 2004 .......... 11,0062 milhões dólares americanos
11 de janeiro de 2005 ............ 8000 mil dólares
11 de janeiro de 2006 .......... 17.300 mil dólares
11 de janeiro de 2007 .......... 30 milhões dólares
11 de janeiro de 2008 .......... 25 milhões dólares
11 de janeiro de 2009 ......... 39 milhões dólares
20 de dezembro de 2009 .... 52.000 mil dólares
11 de janeiro de 2010 .......... 21 milhões dólares
11 de janeiro de 2011 .......... 72 milhões dólares
20 de janeiro de 2012 ........ 443 milhões dólares americanos
19 de maio de 2013 ......... $ 106.300.221
20 de dezembro de 2013 ... 83 milhões dólares
17 de julho de 2014 ............ 19 milhões dólares
11 de janeiro de 2015 ........... 31 milhões dólares

Além disso apartamentos em Nova York, Paris, Dusseldorf, Amesterdão e Dubai ....

Todos serão  repatriados  para  a VENEZUELA, assim que NICOLAS MADURO  ENTREGAR  O CARGO E  O DIOSDADO  A MESMA ATITUDE. 

Finalmente ela  recebe  um salários de $ 750.000 mensais para a vida Maria Gabriela passo é dito para competir com a filha do rei de Dubai são altos e ir juntos Rumbeando amigos no exterior com dinheiro dos venezuelanos. Também no Sul da França, essa  fortuna  toda  foi levantada  pelo departamento de investigações  dos Estados Unidos, não só  dela, mas,  de todos os funcionários  do  governo venezuelano o mesmo  esta acontecendo com todos  os presos  nas operação do lava jato.


Ela  não tinha  outra saída  a não ser  fazer acordo de delação premiada  na Justiça Americana, segundo a  fonte ela entrou  a todos  inclusive JOSÉ DIRCEU,  LULA e que a metade do dinheiro da  corrupção da Petrobras  foi desviado  como financiamento  para VENEZUELA, mas que  na verdade era lavagem de dinheiro. Ela  passou todas essas informações  para o DEA.

Enquanto isso  aqui  no Brasil , o Ministério Público Federal (MPF) informou nesta quarta-feira (11) que obteve a repatriação da Suíça de R$ 182 milhões enviados para aquele país pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, um dos beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

A operação de repatriação do dinheiro desviado da estatal foi conduzida pela Secretaria de Cooperação Internacional do MP e é resultado do acordo de delação premiada firmado entre Barusco e o Ministério Público.

No início da tarde, o MPF tinha anunciado que o valor repatriado era de R$ 139 milhões, quantia depositada na conta da 13ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba, onde tramitam processos referentes à Lava Jato.

Mais tarde, informou que também houve a recuperação de outros R$ 43 milhões. Esse valor extra, no entanto, ainda estava dividido em várias moedas, como dólar, euro, libra e franco suíço e ainda não tinha sido convertido para real. Após a conversão, também será depositado na conta da Justiça, totalizando assim R$ 182 milhões.

Nota de informação da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba
Tendo em vista dúvidas sobre o acordo de colaboração premiada celebrado entre o Ministério Público Federal e Pedro José Barusco Filho, a 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba presta os seguintes esclarecimentos públicos.

No acordo celebrado e apresentado ao Juízo, o investigado Pedro Barusco comprometeu-se a depositar em Juízo R$ 3.250.000,00 a título de multa compensatória penal e a devolver aos cofres públicos cerca de USD 67.500.000,00, acrescidos dos interesses financeiros, que seriam produto de crimes de corrupção.

Foi o Juízo informado de que outra parcela do produto do crime de corrupção (USD 29.500.000,00) seria devolvido diretamente à Justiça Federal do Rio de Janeiro, perante a qual tramita outro processo em relação ao investigado Pedro Barusco.

Relativamente aos valores acordados para devolução na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, toma-se a liberdade de informar, para dissipar dúvidas, que já se encontram depositados, em conta judicial vinculada ao processo, R$ 139.666.471,17, havendo ainda outros montantes em curso de repatriação.

Concluída a repatriação, o produto dos crimes de corrupção será devolvido à vitima, no caso a empresa Petróleo Brasileiro S/A - Petrobras, com eventuais condicionamentos para o seu emprego. Quanto à multa penal compensatória, será destinada a outras finalidades públicas.


A  coisa  esta  ficando " apertada"  para NICOLAS MADURO vejamos :  Forte ponto de Nicolas Maduro para os terroristas estão nos olhos de somente as agências dos EUA-Reino Unido. 

Pois não há extensa documentação (link externo) provando associação de Chávez, e apoio a narco-terroristas da Colômbia e do México a partir das FARC (link externo). 

Com relação aos terroristas do Oriente Médio tem havido muito na maneira de falar com prova suficiente. Foi dito que alguns estados na Venezuela é um viveiro ISIS. Outros afirmaram, evidência, que a Venezuela "remessas enviadas" de urânio para o Irã. 

LAVAGEM DE DINHEIRO:   Tudo  indica através das investigações que a corrupção através do BNDES, PATROBRAS, DINHEIRO  PARA CUBA, pode  ter sido  para o  desvio e  manutenção de  grupos terroristas  não só na VENEZUELA  mas, no BRASIL com aval dos envolvidos na OPERAÇÃO LAVA JATO. 

No entanto, a Agência anunciada em maio de 2015, que foi destinada a um rede de lavagem de dinheiro relacionado com o Hezbollah, o Hamas, ISIS, AL Quaasam e Al Saabhab e suas operações no Irã e Venezuela (link é externo). E aqui é onde as coisas começam a ficar interessantes.

Tareck El Aissami Zaidan Maddah (DOB 12 de novembro de 1974, ID. 12.354.211) a. Ele é um dos cinco filhos de Zaidan Amin El Aissami El Musfi e maio de El Aissami Maddah, um casal muçulmano de origem libanesa. 

El Aissami (TEAM) teve uma ascensão meteórica dentro chavismo, devido às suas excelentes relações com Adan Chávez, irmão e mentor do falecido Hugo, que conheceu durante a leitura de lei na Universidad de los Andes. 

Apesar de sua pouca idade, El Aissami foi nomeado para funções sensíveis, como Chefe de Onidex: Venezuelano equivalente ao Ministério do Interior, responsáveis ​​pela identificação e imigração para todos os terroristas o acesso fácil a identificação do venezuelano.

Exilado ex-promotor em Miami Abelardo Izaguirre, que informou sobre as ligações dos Diosdado Cabello tráfico de drogas acima, traz-nos este tempo revelações chocantes sobre possíveis estratégias militares para a grave crise que o país enfrenta. Você pode estar em um processo golpe que acabaria com o governo de Nicolas Maduro.

SEGUE A  CRISE  NO CHAVISMO:
atualizado as 14:28
09/08/2015

A última vontade de Hugo Chávez é desconsiderada hoje. Em 9 de dezembro de 2012, o dedo do "comandante eterna" da Venezuela bolivariana Nicolas Maduro, disse: "Se algo vier a acontecer que me desativar, minha firme convicção é que Maduro eleito como presidente", disse ele.

Foi sua última aparição pública. A 05 de março de 2013 e sua morte foi anunciada, um mês depois, Maduro foi proclamado presidente da Venezuela.

Mas, desde então, a popularidade do presidente entrou em colapso. Ele não poderia mesmo obter metade de aceitação obtida por seu mentor. A recessão, escassez de escândalos de corrupção, económicos e detenção de líderes da oposição têm causado gestão a ser rejeitado por sete em cada 10 venezuelanos, segundo as pesquisas eleitorais Datanalisis.

O descontentamento se estende para as fileiras do partido no poder, e alguns ex-ministros de Chávez já claramente manifesto desacordo com Maduro. É o grupo conhecido como os "chavistas sem Chávez" aqueles que não detêm actualmente posições no governo para o simples fato de ser fundamental para o líder. A maioria foram expulsos do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), depois de mostrar o seu desacordo com a linha oficial.

Jorge Giordani, Ana Elisa Osorio, Hector Navarro, Gustavo Marquez e Felipe Pérez Martí, alguns desses ex-funcionários são de confiança adversários de Chávez listados como gerir Maduro. Quatro desses ex-ministros agora são parte de um movimento político chamado de "Marea Socialista", cujas exigências principal estão investigando casos de corrupção ligados ao governo e uma solução rápida para a crise econômica na Venezuela.

O ex-ministro do Planejamento
O engenheiro Jorge Giordani, apelidado de "O Monge", era um homem de confiança em assuntos econômicos de Hugo Chávez. Após a realização de três períodos do Ministério do Planejamento (1999-2002, 2003-2008 e 2009-2014) e se tornar o principal ideólogo da tese do "socialismo do século XXI" que guiou as políticas do Estado venezuelano, Giordani ele abandonou administração pública deste país em 17 de junho de 2014 por ordem do presidente Nicolas Maduro.

Um dia depois de sua saída do governo, "Monk" publicado no site da Chavez Aporrea uma carta denunciando aqueles nos altos escalões do poder na Venezuela conflitos, falta de liderança Maduro, gastos excessivos e desordem fiscal . Também revelou irregularidades na gestão da PDVSA (Petróleos de Venezuela), o Banco Central e a política cambial. 

"É doloroso e alarmante para ver uma presidência (referindo-se Maduro) que não transmite liderança, e que parece afirmar na repetição sem consistência adequada de abordagem, tal como formulada Comandante Chávez ... Surge claro vazio de poder na Presidência da República ", diz o documento.

Esta carta dividiu as opiniões dos Chavez. Giordani maduro marcado como um "traidor" após a publicação.

O ex-ministro do Meio Ambiente
Dr. Ana Elisa Osorio definido no seu Twitter como "anti-imperialista", "feminista" e "eco-socialista". Ele ocupou o cargo de ministro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (2000-2005), e foi também vice-presidente do grupo parlamentar venezuelano antes de o Parlamento Latino-Americano em 2011-2013. Mas a 25 de junho de 2014, seu partido Osorio enfrentou apoiando declarações do ex-ministro da Educação, Hector Navarro, em defesa da carta publicada por Giordani sobre irregularidades nas políticas econômicas da Venezuela. Sobre Maduro e seu gabinete disse: "Van repetindo as frases" Comandante eterna "(Chavez), mas não a sua prática. Eu sou uma Chavez sem Chávez ".

Funcionários Maduro considerar este ex-ministro como um traidor ao processo revolucionário. Mas Osorio insiste em criticar o presidente venezuelano: "Tenho vergonha de ver as pessoas sofrendo porque não consegue o que quer em supermercados. A cúpula é desconectado desta realidade. Eu era ministro e não iria fazer a compra, outros me fez. Assim, não está ciente dos problemas, mas há alegações de que eles têm de cumprir, se eles não vão ser deixados sozinhos ", disse ele em uma entrevista com Aporrea.

Osorio não realizou qualquer cargo no governo desde criticou Maduro. Este ex-ministro deixou as fileiras do PSUV e é agora único membro do grupo político chamado Socialista Tide.

O ex-ministro da Educação
Hector Navarro é um professor universitário e engenheiro elétrico. Navarro foi ministro da Educação no primeiro gabinete do então presidente recém-eleito da Venezuela, Hugo Chávez Frias. Ele ocupou esse cargo em três fases: 1999-2001, 2002-2004 e 2008-2010. Ele serviu como membro da Assembleia Nacional, Ministro da Ciência, Tecnologia e Indústria Sox (2007-2008) e chefe do Ministério de Energia Elétrica (2012-2013). Ele nunca deixou de ocupar cargos no governo Chávez.

Mas a 24 de junho de 2014, na administração de Maduro, foi suspenso de suas funções dentro da Direção Nacional do PSUV e submetido ao tribunal disciplinar do partido do governo, porque ele saiu em defesa de Jorge Giordani. "Uma das coisas que eu iria criticar é que Nicolas Maduro anunciou traquinagens, sem grandes medidas sejam tomadas e as coisas que você não deve. Por exemplo, agora é absurdo considerar a dolarização da economia, agora em muitas maneiras. Maduro teve que trabalhar discretamente nas vendas de veículos em dólares. Quando ele falou sobre isso, os sindicatos, com razão, disse que, se as empresas estão indo para vender carros em dólares, eles também devem receber um salário em dólares. Não é que a dolarização da economia? E todo mundo sabe que um dos problemas com esta medida é que ele cede soberania porque você não tem capacidade de dizer quanto é a sua moeda, a economia começa a operar a partir de outro país e um país petrolífero como o nosso, que é ainda mais grave. É planteárselo louco ", ele disse ao jornal venezuelano" El Tiempo ".

O ex-ministro do Comércio
Chavez colocar o engenheiro Gustavo Marquez em posições estratégicas: o Ministério da Indústria e Comércio (1999), a Comissão negociou com a Colômbia de áreas marinhas e submarinas (1999-2001). Ele também passou pela embaixada na Áustria, a Representação Permanente junto das Agências das Nações Unidas em Viena (2001-2004) e do Ministério de Estado da Integração e Comércio Exterior (2005-2007). Sua queda em desgraça ocorre em outubro de 2010 e é julgado embaixador da Venezuela na Colômbia. Embora apareceu em atos políticos após a sua demissão, o ex-chavista oficial distanciou-se recentemente do Presidente Nicolas Maduro.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog