Nossos Leitores Obrigado Por Ler

A GAZETA CENTRAL REPUDIA A TRAIÇÃO DO PSDB AO POVO PARANAENSE : CRISE NO ESTADO DO PARANA SE A LEI DO BETO RICHA FOR PROVADA E A OAB DO PARANÁ SE MANIFESTA CONTRA O AUMENTO DOS IMPOSTOS E O PROJETO DO GOVERNO DO ESTADO DO PARANA

EXMO SENHOR GOVERNADOR TIRA O SECRETARIO DA FAZENDO DO ESTADO DO PARANA AGORA, E RETIRE ESSE PROJETO QUE É UM ASSASSINATO DOS FUNCIONÁRIOS PUBLICOS



O  Estado  Paraná  não  é  um estado de  traidores  como BETO RICHA, pensa, neste  momento a  crise aumenta  dentro da  ASSEMBLÉIA  LEGISLATIVA  DO  ESTA  DO PARANÁ,  O  PRESIDENTE PEDE  PARA  APOLICIA MILITAR  RETIRAR  OS MANIFESTANTES  DENTRO DAS GALERIAS.

O  pacote de maldades  é  do PSDB, e  com isso  ele  faz :  A greve dos professores e funcionários das escolas estaduais do Paraná chega ao segundo dia nesta terça-feira (10) com a adesão de 100% da categoria, segundo o Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato). Os trabalhadores são contra um pacote de medidas do governo do Estado que afeta as carreiras dos educadores. Entre as exigências estão o pagamento de benefícios atrasados e a reabertura dos turnos fechados no fim de 2014. Por causa da paralisação, quase um milhão de estudantes estão sem aula.

Na manhã desta terça (10), milhares de profissionais se reúnem em frente à Assembleia Legislativa para acompanhar a sessão plenária que deve discutir a possibilidade de mudanças no pacote apresentado pelo governo. Os profissionais da capital e Região Metropolitana vão se reunir com mais cinco mil trabalhadores do interior que serão trazidos em cem ônibus até o início da tarde, segundo o sindicato. Antes disso, por volta das 9h, representantes da APP vão participar de uma reunião com o líder do governo na Alep – deputado Luiz Claudio Romanelli.
O chamado "pacotaço" foi apresentado pelo Executivo aos deputados estaduais em regime de urgência na quarta-feira (4). As medidas envolvem mudanças nos benefícios do funcionalismo público e são a segunda etapa de um ajuste fiscal que teve início em 2014, com o aumento da alíquota de impostos. O objetivo é ampliar receitas e diminuir despesas da máquina pública.
A sessão desta terça foi convocada por Romanelli após a polêmica greve. Ele apresentou à presidência da Casa o requerimento para transformar o Plenário em comissão geral. Desta forma, o pacote de medidas será analisado diretamente pelos parlamentares, sem  a tramitação pelas comissões específicas.
Romanelli afirmou que o Executivo analisa diversos aspectos de mudanças no pacote, porém, não adiantou quais. "Está tudo em aberto", disse.
Durante a sessão de segunda, dezenas de professores que tiveram acesso às galerias da Casa protestaram. Por diversas vezes, os deputados que compõem a base de apoio ao governador Beto Richa (PSDB) foram vaiados durante o discurso.
A única confirmação de mudança por enquanto, segundo o líder do governo, é quanto ao item que determinava o fim do quinquênio para o funcionalismo. A medida congelaria os valores atuais e não concederia mais adicionais por tempo de serviço. Ainda neste item, contavam mudanças para progressões e promoções nas carreiras da educação e no plano de desenvolvimento das carreiras dos docentes.
Veja resumo das propostas enviadas por Beto Richa
- Professores: coloca em salas de aula 12 mil professores que estavam afastados, ou em trabalhos administrativos.

- Auxílio transporte: suspende o pagamento de auxílio transporte para professores afastados do trabalho.
- Fundos: Permite que o governo utilize fundos estaduais como os do Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria Pública para cobrir quaisquer despesas.
- Tempo de serviço: extingue a gratificação por tempo de serviço aos servidores. Os beneficiários terão o valor atual congelado, e os novos servidores não terão o direito aos quinquênios. Além disso, o percentual de anuênio para professores com mais de 25 anos de atividade, e servidores com mais de 30 anos de serviço, cairá de 5% para 0,1% ao ano.
Segundo o Estado, o benefício já está contemplado nos planos de carreira.

- Previdência: cria um regime de previdência complementar para os novos servidores do Estado, através da administração de uma nova fundação. Todos os Poderes e municípios do estado poderão aderir à Fundação PREVCOM Paraná. Também extingue o Fundo Previdenciário da Paraná Previdência e transfere o saldo para o Fundo Financeiro, além de dobrar a participação do Estado de 11% para 22% até 2016, enquanto os servidores manterão a contribuição de 11%.
- Nota Fiscal Paranaense: semelhante à Nota Fiscal Paulista, visa estimular a emissão de notas fiscais com a inclusão do CPF dos consumidores - que poderão participar do sorteio de prêmios.
- Parcelamento de tributos devidos: poderão ser parceladas dívidas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) e de outros tributos através de dois programas - Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), e Programa Incentivado de Parcelamento de Débitos (PPD). O programa vale para dívidas existentes até 31 de dezembro de 2014.
- Cadin: o Cadastro Informativo Estadual terá por objetivo combater a inadimplência no recolhimento de tributos.
- Dívida Ativa: criação de Sociedades de Propósito Específico (SPE) ou Fundos de Investimento para realizar a securitização de dívida ativa.
- Ciência e Tecnologia: aumenta de 1% para 1,5% o percentual a ser destinado ao fomento de pesquisa científica e tecnológica. Também coloca as folhas de pagamento das universidades estaduais dentro da base onde estão todos servidores do Estado do Paraná.
- Representação judicial: os agentes públicos poderão ser representados judicialmente pela Procuradoria Geral do Estado em casos decorrentes de atos praticados no exercício de suas atividades.
- Obrigações de Pequeno Valor (OPV): estabelece teto de R$ 12 mil para pagamento de OPV pela Secretaria da Fazenda.
Esse  projeto  pode  trazer  ao estado do Paraná  a  maior  crise  em todos  os  aspectos, sejam na  saúde,  educação, policia  civil, policia  militar, agentes  penitenciários  do estado do PARANA. 

O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Paraná, em sessão na tarde desta sexta-feira (5), aprovou a seguinte nota oficial contra o aumento de impostos e tarifas promovido pelo governo.  Confira: 
   

             Não aos aumentos de impostos e tarifas

    O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Paraná, tendo em vista as notícias sobre majoração de impostos e tarifas a serem promovidas pelas diferentes instâncias governamentais, vem a público declarar sua indignação, pelas razões que a seguir expõe:
    1. A população brasileira já é vítima de carga tributária excessiva, sem que haja contrapartida do poder público em áreas fundamentais como saúde, educação e segurança, entre outras;
    2. Nesse sentido, é lícito esperar que a administração pública ofereça, de sua parte, demonstrações de gestão racional dos recursos do erário, eficiência gerencial e combate total e irrestrito aos casos de corrupção;
    3.  O aumento de impostos e tarifas irá gerar retração econômica e desemprego, prejudicando a distribuição de riquezas e, ao fim do círculo vicioso, a arrecadação do próprio governo; 
    4. A imensa maioria dos brasileiros que vive do seu trabalho, diário e árduo, endividada ao limite, repudia o caminho fácil da majoração de impostos e tarifas, enquanto a lassidão governamental não dá retorno aos anseios de quem já paga muito para usufruir muito pouco.
    Isso posto, a OAB Paraná conclama o Poder Legislativo, a quem cabe aprovar as medidas oriundas de cada instância executiva, a votar de acordo com as aspirações da população, que lhes outorgou mandato e não pode, mais uma vez, arcar com as consequências da falta de planejamento.


Si Venezuela y Brasil no empiecen a moverse no es sólo materia prima ojo que es negro y si junto con él toda la estructura de una nación pagina 3

RENATO  SANTOS


Escribir sobre lo que sucede en VENEZUELA y comparar con lo que sucederá en Brasil, en el sector petrolero, donde por un lado el precio es inferior y el otro alto, pero que ambos están siendo destruidos por el foro de SAO PAULO una organización criminal, donde esta siendo desviado millones de dólares en golpe de estado y la corrupción en las instituciones tanto como ca no es fácil.

El sistema que predomina en América Latina, se centra en acabar con un producto interno, sobre todo el mundo dejar en la miseria absoluta, como la corrupción que involucran a las dos empresas estatales y PETROBRAS PSDV, sólo sirve para disparar una vez la esperanza de libertad y la elección y el libre comercio.

Si Venezuela y Brasil no empiecen a moverse no es sólo materia prima ojo que es negro y si junto con él toda la estructura de una nación

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog