Nossos Leitores Obrigado Por Ler

BANCO ITAU ESTA PERDENDO CLIENTES DEPOS DAS DECLARAÇÕES DE ROBERTO SETUBAL PÉSSIMA DECLARAÇÕES

FONTE ALIANÇA
25/08/2015

Diante da surpreendente declaração de apoio ao corrupto e incapaz desgoverno petista de Dilma, feita pelo controlador do Banco Itau, Sr. Roberto Setubal, vimos apoiar a decisão tomada por este pequeno empresário do interior de São Paulo e não duvidamos que seja seguida por outros correntistas do referido banco. 


Devemos preservar o direito do Sr. Setúbal expressar-se livremente. Mas também o direito do correntista livremente escolher seu banco.

O que o Sr. Setubal fez foi desdenhar completamente do crítico momento político, econômico e principalmente social que os brasileiros experimentam como decorrência da incompetência de um governo irresponsável, que mentiu e brincou com o erário público para garantir sua permanência no poder. 


O banqueiro quando faz esta escolha, infelizmente, abre uma margem para especularmos que o mesmo está colocando os interesses particulares de seu grupo acima dos interesses da nação e dos brasileiros, que se veem hoje debaixo de um arrocho que sufoca o orçamento doméstico e solapa o sonho de crescimento do mais pobre ao mais rico.

Sr. Roberto Setubal, diante de sua atitude, reconhecemos que o Itau é "feito para você", não para o Brasil.

PETROBRAS: DOIS MIL TRABALHADORES FIZERAM PROTESTO NA PORTA DA EMPRESA ' EU TRABALHEI PAGA O MEU DINHEIRO"

renato santos
25/08/2015

Mais de duas mil pessoas protestaram na segunda-feira contra o prédio da Petrobras, no Rio de Janeiro devido a perdas de emprego causadas pela mega escándalo da corrupção no petróleo e crise econômica.


"A Petrobras paga o meu dinheiro, eu trabalhei", proclamou um dos enormes cartazes dos manifestantes. No meio da multidão, um trabalhador com uma máscara do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e mãos infláveis ​​gigantes com as cores da bandeira brasileira verde e amarelo dançaram ao ritmo do samba.

Os manifestantes exigiram a Petrobras para reativar as obras para acabar com a imensa refinaria Comperj, na cidade de Itaboraí, a 45 km do Rio. O ritmo lento da construção deste imenso complexo de 45 quilômetros quadrados provocou uma queda de 50% rendimento de 15 cidades da região, informou últimos prefeitos de estes distritos semana.

A Petrobras, que perdeu mais de 2 bilhões de dólares devido à corrupção arraigada dentro dela, indicou que apenas concluir o trabalho de projecto baliza refinaria, avançou em 85%, no caso de surgirem os parceiros interessados.

"Estou aqui para defender minha cidade, Itaboraí, que agora está em declínio pelo encerramento da Comperj funciona. Muitos dos meus amigos e vizinhos estão desempregados", disse um dos manifestantes, Maria José da Silva, um aposentado de 60 anos.

"Como prefeito de Itaboraí está disparando pessoas. A cidade está cheia de desempregados", lamentou Antonio Carlos da Cunha Filho, 63, um funcionário municipal da cidade.

Diversas empresas subcontratadas para a construção do Comperj são suspeitos de integrar o cartel que pagou subornos a políticos e diretores da Petrobras, em troca de contratos. O escândalo obrigou o Estado a reduzir contratos de investimento e bloquear as empresas investigadas.

Petrobras diz que, em geral, as obras do Comperj e não parei de trabalhar sobre eles cerca de 11 mil 500 pessoas, longe do que ocupou 35.000 em 2013.

A crise econômica que afeta o país também atingiu outros estaleiros, como Eisa Petro Um (ex Mauá) em Niterói ", onde mais de 4000 pessoas sem remuneração ou salário junho foram demitidos", disse Luiz Carlos Bittencourt, funcionário que a empresa protestar contra o imponente edifício da Petrobras.

"Sempre houve corrupção no Brasil e é exibido pela primeira vez ao público. Espero que os culpados sejam punidos, mas não punir os trabalhadores. Nós não concordamos com o encerramento de empresas", disse este metalúrgico.

Na China, o índice composto de referência Shanghai abriu 6,4 por cento inferior.

renato santos
25/08/2015

■ A maioria dos outros mercados asiáticos reuniram-se estabilizado ou modestamente, balançando de perdas para os ganhos. Ações japonesas abriu em forte baixa, mas se recuperou.



■ Os benchmarks internacionais e norte-americanos do petróleo recuperaram timidamente, apesar preocupações sobre excesso de oferta.

Os mercados de ações ■ nos Estados Unidos negociados em uma sessão volátil na segunda-feira, com o Standard & Poor índice de 500 ações fechando quase 4 por cento.

In-Depth

Depois de uma derrota de três dias que apagou quase US $ 3 trilhões em valor de stocks a nível mundial, os mercados na terça-feira mostrou sinais de que pressões de venda foram de atenuação.

A volatilidade continuou a dominar início do pregão na Ásia, mas muitos mercados regionais oscilou de perdas de ganhos para a primeira vez em dias. Stocks no Japão abriu em forte baixa, mas se recuperou no final da manhã, enquanto as ações em Austrália, Hong Kong, Cingapura e Coréia do Sul foram encenar um rally modesto.

Em toda a Ásia, a queda livre dos últimos dias parecia ter terminado - exceto na China, onde os estoques de Xangai abriu 6,4 por cento mais baixo de 8,5 por cento após queda de segunda-feira.

Mercados ao redor do mundo têm sido sacudido nos últimos dias por preocupações com mal-estar econômico da China e desgosto recente dos investidores para os mercados emergentes, que há uma década tinham sido vistas como motores promissores de crescimento global.

O sell-off tinha pesava sobre commodities e moedas regionais, empurrando os preços de muitos de seus níveis mais baixos desde a crise financeira.

Mas sinais de uma recuperação surgiu no comércio asiático na terça-feira. Muitas moedas asiáticas subiu contra o dólar pela primeira vez em dias. O iene, uma moeda refúgio regional, caiu em relação ao dólar depois de um rali de quatro dias.

Os contratos de futuros para os preços do petróleo de referência americanos e europeus aumentou bastante. Os metais industriais também subiu. Xangai futuros de cobre subiram mais de 1 por cento no pregão matinal.

No entanto, grandes questões sobre a saúde da economia da China, e da capacidade de os líderes do país para gerir a sua desaceleração, continuam sem resposta.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog