Nossos Leitores Obrigado Por Ler

PRA QUEM É CRITICO DE TRUMP <<>> OUSADIA FAZ DIFERENÇA <<>> THERESA E TRUMP A DUPLA T.T <>> VÃO DERRUBAR A NOVA ORDEM MUNDIAL<>> COMUNISMO NÃO !






RENATO SANTOS 27/01/2017  Para quem estava torcendo contra, é meus amigos as coisas mudam de figura, gostem ou não de TRUMP. 



Estados Unidos não esquecem de suas origens , eles jamais deixaram a Inglaterra, e a decisão de sair da União Européia foi decisiva e para se livrar do Comunismo que é sistema que escraviza, o Brasil precisa deixar os BRICS, que não serve para nada.

Em entrevista coletiva após o encontro, Theresa e Trump afirmaram que pretendem ampliar a cooperação econômica e militar entre os dois países, inclusive com a possibilidade de um acordo de comércio bilateral.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, se reuniu hoje (27) com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no primeiro compromisso internacional do norte-americano na Casa Branca.

Segundo Theresa May, os dois líderes conversaram também sobre medidas práticas para combater o Estado Islâmico. 

Segundo ela, Trump disse estar “100% comprometido” com o Tratado do Atlântico Norte (Otan), apesar de o norte-americano ter criticado o grupo durante sua campanha eleitoral e manifestado intenção de revê-lo.

Ontem (26), a britânica pediu uma “renovação da relação especial” entre os EUA e o Reino Unido durante discurso em reunião com Trump e senadores e congressistas republicanos na Filadélfia.


“Estou encantada que o novo governo tenha transformado o acordo comercial entre nossos países em uma de suas prioridades. Esse tratado deve servir para ambos e servir para os interesses mútuos”, afirmou Theresa May.

A discussão de um acordo bilateral desagrada a União Europeia, que havia pedido que os britânicos encerrassem os detalhes sobre a saída do bloco antes de iniciarem novas negociações comerciais.

A imprensa europeia e norte-americana já comparam a relação de Theresa May e Donald Trump à da primeira-ministra Margaret Thatcher e do presidente republicano Ronald Reagan, na década de 1980.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog