Nossos Leitores Obrigado Por Ler

DIREITO DE RESPOSTA : EU NÃO ACEITO SER BODE EXPIATÓRIO <<>> ALEMÃO DO TRANSPORTE <<>> REBATE AS ACUSAÇÕES SOBRE O FIM DO BILHETE ÚNICO <<>> SOU A FAVOR DO BILHETE <<>> CHAMAR DE CALUNIOSA E DIFAMATÓRIA É DEMAIS ~SÃO FATOS !







RENATO SANTOS  02/02/2017 06:45  DIREITO DE RESPOSTA : 



A GAZETA CENTRAL ( BLOG) , cumprindo  o seu dever de informar  as pessoas dentro do padrão da ética , foi atras das manifestações das partes envolvidas, inclusive por parte do SECRETÁRIO DE TRANSPORTES DE GUARULHOS, MAS não obteve nenhuma resposta, a não ser a falta de capacidade de informar, e passando para a Assessoria de Imprensa do Governo, sobre o tema O FIM DO BILHETE ÚNICO.

Não se pode chamar de caluniosa e difamatória o que é fato :

OU ESSA CONTA É FALSA, 

Moises Gonçalves Moiza O GRANDE PROBLEMA É QUE OS IMPOSTO QUE PAGAMOS É MUITO MAL ADMINISTRADO,POIS É DEVER DO ESTADO PROPORCIONAR TRANSPORTE DE QUALIDADE, EDUCAÇÃO, E LAZER. SE HOUVESSE MENOS CORRUPTO NESSE PAIS ,OS SUBSIDIO NÃO SERIA NEM PERCEBIDO PELO PODER PUBLICO,PAGO U...Ver mais
CurtirResponder29 hEditado
Gorete Freire Concordo !!! Mas poderia volta também os cobradores ... Eu acho um absurdo o motorista trabalha em 2 função , vamos ser justo Alemão em todos os sentidos !!!
CurtirResponder12 h
Wellington Bernardo Alemão, uma verdade seja dita, eu tenho uma família que trabalha a mais de 30 anos no transporte coletivo Urbano tanto em São Paulo como em Guarulhos e faço parte dessa grande família condutora a 9 anos e trabalho como cobrador, sou de uma opinião muit...Ver mais
CurtirResponder12 hEditado
Antonio Nilson Santos Borges Sua visão do sistema é igual à minha!



A qual aparece segundo as informações publicadas na rede social a suposta fala do  ALEMÃO DO TRANSPORTE, ao mesmo tempo a GAZETA CENTRAL, usando do meio democrático ,de manifestação, entrando em contato, pediu para o mesmo a dar sua versão dos fatos e prontamente se deu. ENTÃO VAMOS A SUA NOTA:

EU NÃO ACEITO SER BODE EXPIATÓRIO 

Poucas pessoas sabem ou entendem exatamente como funciona o Bilhete Único, ou melhor, o sistema de transporte e a utilização do bilhete único na cidade de Guarulhos.

Existe uma publicação caluniosa e difamatória a meu respeito circulando na internet, indagando e replicando uma fala totalmente distorcida da minha pessoa.

Porem, antes de falar dela, gostaria de deixar claro algumas coisas:

É preciso revisar urgentemente as gratuidades nas passagens dos ônibus na cidade de Guarulhos, aliais, vou além, nas cidades do país que fazem uso do sistema do Bilhete Único.

Devemos lembrar a todos que o Bilhete Único é uma conquista do povo, mas, é preciso entendermos que não existe NADA DE GRAÇA que venha do sistema político, alguém sempre paga a conta. 

Quero deixar bem claro que SOU A FAVOR DO BILHETE ÚNICO, porem, sou a favor de rever o sistema para que não haja injustiças, principalmente em épocas de crises que estamos vivenciando.

Vou ser o mais didático possível para explicar a todos como funciona o sistema de transporte na cidade de Guarulhos, usando como exemplo a empresa ao qual eu faço parte atualmente como Presidente, a Coopertransguaru.


Primeiro, vou começar explicando como funciona o sistema:


No último mês (Janeiro/2017), aproximadamente 1,570 milhões de usuários utilizaram os nossos 124 micronibus que são distribuídos em 21 linhas na cidade. Destes mais de 1 milhão e 570 mil pessoas que usaram nossos carros, foram:

- 220 mil gratuitos (Idosos, crianças menores de 6 anos que usam Bilhetinho, deficientes físicos e demais gratuidades)
- 80 mil estudantes (meia passagem)
- 550 mil integrações (gratuitos)
- E apenas 720 mil pagantes
Ou seja, apenas 52% dos usuários do sistema são pagantes, enquanto 48% dos usuários aproximadamente são "gratuidades", pois o cálculo da meia passagem é fragmentada nos dois polos entre pagantes e gratuitos.


Não adianta congelar o valor da passagem e não repassar os valores dos subsídios ao sistema, porque assim todos quebram, desde a prefeitura até os permissionários/concessionários e não podemos deixar isso acontecer.


É necessário uma nova estratégia e estudos para revisar a política de gratuidades nas passagens para que possam amenizar o prejuízo, e esse prejuízo é de 90 milhões só no último ano.

Gostaria muito de lembrar que esse não é um problema apenas nosso (Guarulhos), São Paulo está tento que colocar pessoas para estudar essas questões, porque lá, são mais de 2,1 bilhões desembolsados pela prefeitura para subsidiar o sistema de transporte por um todo, no que tange o sistema estadual-Metro, trens da CPTM e ônibus intermunicipais, o que há ainda a "viagem de graça" para os desempregados, e o bilhete único paulista comunica com os transportes de trilhos estaduais.

Não existe mágica, não existe milagres, não existe outra forma a não ser tratar com seriedade o assunto e mais, ter que saber decidir entre aumentar a tarifa ou retirar gratuidades e descontos, porque sem o devido planejamento e revisão, como fazer para aumentar a eficiência do sistema? 

Precisamos renovar a frota, mas para isso, precisamos do valor atrasado que a prefeitura nos deve, com isso, podemos aumentar a velocidade média dos ônibus, mas também precisamos de melhores vias e da construção de mais corredores exclusivos, com isso, podemos economizar mais com combustível e manutenção, e tudo isso pode ser repassado no final para a população e principalmente, para os cofres públicos.

E em resposta a tal postagem: "Se o governo municipal não tivesse de desembolsar esse subsídio, qual seria o preço real da passagem?"

Essa resposta é simples de responder, seria em torno de R$ 2,80 a R$ 3,00.

O Alemão não pode chamar de caluniosa são fatos, tanto assim que a polemica continua .

A GAZETA CENTRAL, OU OUTROS MEIOS DE COMUNICAÇÃO, NÃO FAZEM BAIXARIA A PONTO DE EDITAR O QUE ESCREVE :



Qual a postagem que deu polêmica :


Coluna ESPALHA FATOS de hoje no site Guarulhos Web

Lenha na fogueira - Guarulhosweb em tempo real.
GUARULHOSWEB.COM.BR

Lenha na fogueira
Alemão do Transporte, ex-suplente de vereador petista e presidente da Coopertrans – Cooperativa da cidade ligada aos micreiros, defende que a cidade precisa acabar imediatamente com o Bilhete Único e com as gratuidades no transporte público coletivo, a fim de que o governo não tenha mais de subsidiar o preço da passagem de ônibus. Guarulhos hoje gasta cerca de R$ 40 milhões em subsídios e se a Justiça mantiver o congelamento dos valores pagos atualmente pela tarifa, R$ 3,80, a cidade terá de desembolsar em 2017 aproximadamente R$ 90 milhões. Vale lembrar que Alemão na gestão passada foi bem próximo ao ex-secretário de Transportes, Atílio Pereira, mas nunca citou uma vez sequer essa sugestão. Se o governo municipal não tivesse de desembolsar esse subsídio, qual seria o preço real da passagem?



Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog