Nossos Leitores Obrigado Por Ler

CARNE FRACA PODERÁ FECHAR UMA UNIDADE DA BRF





RENATO SANTOS  17/03/2017  É  corrupção saiu caro para os trabalhadores dessas empresas a qual faziam seus trabalhos, operação "Carne Fraca" recolheu provas contra uma organização criminosa que estaria a vender carne ilegal e produtos estragados.



O secretário-executivo do Ministério da Agricultura do Brasil diz temer que haja o encerramento de mercados estrangeiros aos alimentos exportados pelo país, depois de descoberto um grande esquema de venda ilegal de carne.
"Existe sim o receio de encerramento dos mercados [estrangeiros]", disse Eumar Novacki, numa entrevista colectiva concedida em Brasília, capital do país.
O secretário-executivo do Ministério da Agricultura também informou que o Governo fechou três fábricas de carne onde foram encontradas irregularidades.
Além disso, 33 funcionários públicos do Ministério da Agricultura foram afastados dos seus cargos por se terem envolvido no esquema descoberto pelas autoridades locais.
No início da manhã de sexta-feira, a polícia federal do Brasil realizou a operação "Carne Fraca" para recolher provas contra uma organização criminosa liderada por fiscais, executivos de grandes empresas do segmento alimentício e intermediários que estaria a vender carne ilegal e até mesmo produtos estragados, para o exterior.
Segundo as investigações, os agentes públicos, utilizando-se do poder de fiscalização do cargo, recebiam "luvas" para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efectiva.
A venda de carne ilegal foi executada por grandes fabricantes e exportadoras de carne como a JBS e a BRF pagavam "luvas" para funcionários públicos para não serem fiscalizadas.
Estas companhias teriam até a vendido carne estragada ou com prazos vencidos para maximizar os seus lucros.
Segundo informações da polícia brasileira, a BRF foi apanhada em flagrante a tentar exportar produtos contaminados com a bactéria salmonela para a Europa, depois de um grande lote de produtos contaminados ter sido em Itália.
A unidade pertencente à BRF onde foram fabricados os produtos contaminados por salmonela foi encerrada.
A preocupação de que o escândalo da venda de carne ilegal traga problemas para as exportações de carnes e alimentos não foi mencionada apenas por membros do Governo do país.
José Augusto de Castro, presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), disse que o esquema ilegal descoberto pela polícia brasileira e tornado público na operação de hoje vai afectar a imagem do Brasil.
Ele classificou a situação de "preocupante" porque na acção sul-americana já consolidou a sua participação no mercado internacional como exportador de carne.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog