GAZETA CENTRAL ( BLOG)

GAZETA  CENTRAL  (  BLOG)
Sugestões : Reclamações e Denuncias

FORA PEZÃO ! RIO DE JANEIRO A PORTA DO INFERNO <<>> ESTÁ SE TRANSFORMANDO NUMA VENEZUELA ACORDA POVO AINDA DÁ TEMPO







RENATO SANTOS  24/03/2017   FORA PEZÃO O PIOR GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, CLEPTOCRATA, MAIS MISERÁVEL QUE NICOLAS MADURO NA VENEZUELA.



PEZÃO TRANSFORMOU RIO DE JANEIRO NA PORTA DO INFERNO, NÃO HÁ MAIS NADA DO QUE SE PODE SALVAR A SE NÃO UMA GUERRA CIVIL, PARA TIRAR ESSA SUJEIRA DO PODER, NÃO ESPERE PELA ASSEMBLÉIA DO RIO POIS ESSA CORJA DE DEPUTADOS ESTADUAIS PRECISAM SER TIRADOS A FORÇA, NÃO DÁ MAIS PARA SER PACIFICO É UMA VERGONHA O QUE ELE ESTA FAZENDO NO RIO.

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, decidiu cortar em 30% os salários de professores e funcionários da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A instituição está sem aulas há cinco meses por causa de uma grave crise financeira. A informação foi adiantada pelo colunista Ancelmo Góis, do jornal O Globo, nesta quinta-feira. Fontes ligadas ao Palácio Guanabara confirmaram ao DIA que haverá mudanças para os servidores, mas sem detalhar quais são as alterações.

Até a publicação desta reportagem, nenhum representante da Associação dos Docentes da Uerj (Asduerj) havia se posicionado sobre o caso. Nesta quinta-feira, centenas de estudantes, servidores e professores fizeram um protesto contra o governador. Os manifestantes pedem o pagamento dos terceirizados, professores e dos nove mil bolsistas.

Já nesta terça-feira, os docentes decidiram em assembleia que, até o momento, não há condições para o retorno às aulas. A decisão dos professores levou em consideração os serviços como a manutenção, limpeza, segurança e o funcionamento do restaurante universitário que ainda não foram garantidos. 
Em nota, o Psol repudiou a medida de Pezão. "Estamos estudando medidas legislativas e jurídicas para barrar esse absurdo. É mais uma atitude criminosa de um estado que já não paga os salários, não repassa as cotas mensais da Uerj desde o início do ano passado e não regulariza as bolsas de ensino. A volta às aulas tem sido adiada sucessivamente por completa falta de condições mínimas de salubridade para alunos, professores e funcionários", completou o partido.
Leia a íntegra da nota do Psol
"A bancada do PSOL repudia de forma veemente a ação do senhor Pezão de cortar 30% dos salários dos professores da UERJ. Estamos estudando medidas legislativas e jurídicas para barrar esse absurdo. É mais uma atitude criminosa de um estado que já não paga os salários, não repassa as cotas mensais da UERJ desde o início do ano passado e não regulariza as bolsas de ensino. A volta às aulas tem sido adiada sucessivamente por completa falta de condições mínimas de salubridade para alunos, professores e funcionários.
O mesmo Pezão que comete mais esse atentado contra a educação e a pesquisa de uma das mais conceituadas instituições do Brasil, é o que permite que alguns de seus secretários custem ao estado mais de R$100.000 ao mês, vetando a lei que impediria isso.
Esse governo não tem mais condições de continuar. Enquanto é perverso com a população, segue aliviando as grandes empresas que devem bilhões ao estado.
O PSOL e a sociedade fluminense estão juntos: FORA PEZÃO!"


Anuncio

Nossos Leitores Obrigado Por Ler

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog