Nossos Leitores Obrigado Por Ler

O RICO FERRANDO COM LÁZARO <<>> COM A PALAVRAS OS SENHORES FEUDAIS <<>> DIANTE DA OPERAÇÃO " CARNE FRACA" ELES QUEREM TIRAR O SEU DA RETA É MUITO ESCÁRNIO PARA NÓS BRASILEIROS





RENATO SANTOS 17/03/2017 Fico pensando numa coisa já pensou se o RICO E O LAZARO, morreram  com a carne envenenada, já que o infeliz do pobre  comia migalhas que o rico deixava cair no chão, é, creio que o povo brasileiro fica bem representado pelo LÁZARO. 



Esse País é uma Nação de covardes mesmo agora as empresas envolvidas na operação " CARNE FRACA", TIRAM DE SUAS RETAS, as conclusões que a Policia Federal fez através das Investigações não temos culpa, é muita cara de pau, chega ser um escárnio na nossa cara.

Não assumem mesmo seus erros, além de serem covardes e bandidos, agora querem culpar a quem.

COM A PALAVRA, A JBS
A assessoria de imprensa da JBS informou, por telefone, que o comunicado enviado pela companhia representa todas as empresas do grupo. Entre empresas investigadas pela Operação Carne Fraca estão algumas de propriedade da JBS, como a Seara e a Big Frango.
COMUNICADO JBS
Em relação a operação realizada pela Polícia Federal na manhã de hoje, a JBS esclarece que não há nenhuma medida judicial contra os seus executivos. A empresa informa ainda que sua sede não foi alvo dessa operação.
A ação deflagrada hoje em diversas empresas localizadas em várias regiões do país, ocorreu também em três unidades produtivas da Companhia, sendo duas delas no Paraná e uma em Goiás. Na unidade da Lapa (PR) houve uma medida judicial expedida contra um médico veterinário, funcionário da Companhia, cedido ao Ministério da Agricultura.
A JBS e suas subsidiárias atuam em absoluto cumprimento de todas as normas regulatórias em relação à produção e a comercialização de alimentos no país e no exterior e apoia as ações que visam punir o descumprimento de tais normas.
A JBS no Brasil e no mundo adota rigorosos padrões de qualidade, com sistemas, processos e controles que garantem a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos. A companhia destaca ainda que possui diversas certificações emitidas por reconhecidas entidades em todo o mundo que comprovam as boas práticas adotadas na fabricação de seus produtos.
A Companhia repudia veementemente qualquer adoção de práticas relacionadas à adulteração de produtos – seja na produção e/ou comercialização – e se mantém à disposição das autoridades com o melhor interesse em contribuir com o esclarecimento dos fatos.
São Paulo, 17 de março de 2017.
COM A PALAVRA, A BRF
A BRF informa que, em relação à operação da Polícia Federal realizada na manhã desta sexta-feira, está colaborando com as autoridades para o esclarecimento dos fatos. A companhia reitera que cumpre as normas e regulamentos referentes à produção e comercialização de seus produtos, possui rigorosos processos e controles e não compactua com práticas ilícitas. A BRF assegura a qualidade e a segurança de seus produtos e garante que não há nenhum risco para seus consumidores, seja no Brasil ou nos mais de 150 países em que atua.
COM A PALAVRA, A PECCIN
A reportagem entrou em contato com a Peccin. O espaço está aberto para manifestação.
COM A PALAVRA, O FRIGOBETO
A reportagem procurou o frigorífico. O espaço está aberto para manifestação.
COM A PALAVRA, AO FRIGORÍFICO LARISSA
A reportagem entrou em contato com o Larissa por telefone e por e-mail. O espaço está aberto para manifestação.
VEJA O QUE DISSERAM OUTROS CITADOS NA CARNE FRACA
COM A PALAVRA, A ASSESSORIA DO PP:


“Em relação à operação deflagrada hoje pela Polícia Federal, o PP informa que desconhece o teor das denúncias. O partido apoia minuciosa investigação e o rápido esclarecimento dos fatos.”

COM A PALAVRA, O PMDB:
“O PMDB informa que desconhece o teor da investigação, mas não autoriza ninguém  a falar em nome do partido.”
COM A PALAVRA, O MINISTRO DA JUSTIÇA, OSMAR SERRAGLIO (PMDB-PR)
Se havia alguma dúvida de que o Ministro Osmar Serraglio, ao assumir o cargo, interferiria de alguma forma na autonomia do trabalho da Polícia Federal, esse é um exemplo cabal que fala por si só. O Ministro soube hoje, como um cidadão igual a todos, que teve seu nome citado em uma investigação. A conclusão tanto pelo Ministério Público Federal quanto pelo Juiz Federal é a de que não há qualquer indício de ilegalidade nessa conversa degravada.
São Paulo, 17 de março de 2017.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog