GAZETA CENTRAL ( BLOG)

GAZETA  CENTRAL  (  BLOG)
Sugestões : Reclamações e Denuncias

CLEPTOCRACIA : FRAUDE NOS JOGOS DA LOTERIA DA CAIXA NÃO ERA BOATOS ERAM VERÍDICOS <<>> PLS 62/2007 PRETENDE IDENTIFICAR O APOSTADOR PELO CPF ALÉM DE OUTRAS NORMAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR LAVAGEM DE DINHEIRO




RENATO SANTOS 18/04/2017  A fraude nas loterias não eram boatos como alguns chegaram a publicar, ela existe,  e faz parte da CLEPTOCRACIA, eram pessoas que faziam na maior cara de pau a " lavagem de dinheiro" e como eram feitos, leiam :


A Polícia Federal e o Ministério Público Federal estão investigando possíveis fraudes nos sorteios da loteria MEGA-SENA, promovido pela Caixa Econômica Federal. 

Segundo fontes internas do Ministério Público Federal, que preferiram não se identificar por medo de represarias, diversas pessoas estão envolvidas no esquema, entre elas, funcionários, auditores, além de pessoas ligadas diretamente ao governo. 

Esse sistema vem ocorrendo desde o lançamento da MEGA-SENA em 1996 e foi aprimorado em 2008, com a criação da MEGA-SENA da Virada.
Como Funciona a Fraude

Primeiramente, ‘laranjas’, normalmente em Estados diferentes, fazem os jogos com os números desejados, poucas horas antes de finalizar o período de apostas. 

Funcionários do alto escalão da Caixa podem acessar o sistema e identificar nos computadores a sequência de números que não teria ganhador. 

As bolinhas são então devidamente "recheadas" e o próprio globo usado para o sorteio nos caminhões se encarrega de selecionar, com o jato de vento que lança as bolinhas para o alto, favorecendo as mais pesadas.

A fraude normalmente é realiza em sorteios de valores acumulados. Coincidência ou não, todos sorteios de final de ano, Mega-Sena da Virada, são acumulados em diversos sorteios. 

É comum também ganhadores que realizaram um único jogo. A MEGA-SENA da Virada de 2016, por exemplo, teve cinco ganhadores, um de cada estado: de Fortaleza (CE), Campo Grande (MS), Fazenda Vilanova (RS), Salvador (BA) e Trizidela do Vale (MA). Todos fizeram apenas um jogo.

Outra fator que favorece a fraude, e o fato de que diferente de outros países, a loteria do Brasil não identifica o CPF dos jogadores, facilitando ainda mais a fraude.


Finalmente um alto controle na loteria da caixa econômica, trata-se de combater a lavagem de dinheiro, que era um dos recursos que criminosos faziam, aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos em decisão terminativa o PLS 62/2007, que cria instrumentos para evitar que as loterias da Caixa Econômica Federal possam vir a ser utilizadas para lavagem de dinheiro.

A proposta cria lei específica para disciplinar o procedimento da CEF no pagamento dos prêmios de suas loterias. Assim, estabelece as seguintes exigências: comprovação da origem dos recursos usados em suas apostas pelo sacador; consulta prévia do gerente ao Conselho de Controle das Atividades Financeiras (Coaf) para liberação do prêmio; condicionamento do saque à identificação do ganhador; e manutenção de banco de dados sobre os ganhadores, durante um ano, pela Caixa.
Segundo explicou Alvaro Dias, a proposta foi motivada por informações prestadas pelo Coaf sobre a existência de ganhadores premiados centenas de vezes na loteria, levantando a suspeita de uso das premiações pagas pela CEF para lavagem de dinheiro.
O substitutivo determina que as pessoas jurídicas que efetuem distribuição de dinheiro ou de quaisquer bens móveis ou imóveis, mediante a exploração de loteria ou sorteio, mantenham registro de qualquer entrega ou pagamento de prêmio, dando especial atenção às premiações ou propostas de operações que possam apresentar indícios de crimes, devendo ainda comunicar tais casos ao COAF.
O substitutivo foi elaborado pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA). O PLS 62/2007 ainda teve como relator ad hoc o senador Pedro Taques (PDT-MT).
Segundo o Senador Alvaro Dias, a manipulação de resultados da Mega Sena, com a conivência de servidores da Caixa, é a maior fonte de desvios e lavagem de dinheiro do país. O Senador citou, baseado em informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras COAF, 29 relatórios do período de 2002 a 2006. Nesse relatórios, havia 75 pessoas envolvidas. Numa reedição do golpe aplicado pelo ex-deputado João Alves, que em 1993 atribuiu à sorte ter ganho mais de 221 vezes na loteria, o Coaf identificou 30 pessoas que ganharam 1.802 vezes em jogos de loteria. Dos 30 ganhadores, 29 moram em São Paulo. Entre eles: 
  • Alécio Gouveia - Ganhou 525 prêmios no valor de R$ 3.025.000,00. 
  • Amauri Gouveia - Ganhou 189 prêmios de nove loterias diferentes entre novembro de 98 e dezembro de 99.  R$ 1,43 milhão. 
  • José Eugênio da Silva - Ganhou 211 prêmios de loteria em dez meses, entre 17 de novembro de 1999 e 14 de setembro de 2000. R$ 1,9 milhão. 
  • Adilson Gouveia ganhou R$ 916 mil de nove loterias, sendo 157 prêmios em um ano, a partir de novembro de 98. 
  • Alécio Pedro Gouveia, acertou na loto 179 vezes e levou R$ 1,42 milhão. 
  • Marcos Surjan Trofo Filho ganhou R$ 264.473,84. O Coaf apurou que Marcos é parente de Marco Antônio Surjan Trofo, que já era investigado por ter recebido prêmios de loteria em 48 datas, numa média de 6,8 prêmios por dia entre abril de 2000 e outubro de 2001. Ganhou 128 vezes na Quina, 12 vezes na Instantânea, além de acertar os números da Federal, Esportiva, Lotomania, MegaSena e Supersena. Total: 327 prêmios e R$ 1,58 milhões. 
  • Relly Juliana Dumitresco. Entre 1999 e 2000, ela foi sorteada em 65 concursos e recebeu mais de R$ 252 mil. 
  • Marcos Agostinho Paioli Cardoso acertou 25 vezes na loteria. O prêmio: R$ 149,7 mil.

Maior prêmio pago a um único ganhador

No dia 25 de novembro de 2015, na cidade de Brasília, no Distrito Federal, uma pessoa levou sozinha o prêmio de R$ 205 milhões ao acertar os seis números do concurso 1764. Primeiramente a Caixa tinha informado que ninguém tinha ganhado o prêmio, depois noticiou que havia um ganhador. 

O ganhador foi considerado suspeito por morar em Brasília, lugar onde se concentram muitas entidades políticas. 

Segundo o senador Alvaro Dias, que já tinha denunciado manipulação de resultados, fraudes e lavagem de dinheiro envolvendo as loterias da Caixa, o "desencontro de informações alimenta especulações de irregularidades, que devem ser passadas a limpo urgentemente".

fontes : agencia senado 17/04/2017
cometários renato santos 17/04/2017
bastidores de Brasilia 06/01/2017

Anuncio

Nossos Leitores Obrigado Por Ler

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog