Caso da Vitória <<>> ameaças veladas e também referências no aplicativo Whatsapp ... " explicitas á forma como Vitória foi morta " Como assim? antes do corpo ser achado ou depois? Há Diferenças






RENATO  SANTOS  24/07/2018   O  caso  da menina VITÓRIA  a  garotinha  dos patins  cor de rosa,  deste  o dia 08  de  junho  ela continua " desaparecida" explico  antes  que me chamem  de " louco", muitas teorias  se tem levantado  mas de fato  o que temos  são três  co autores  BRUNO, MAYARA  E  JULIO  do assassinato  da menina e ocultação de  cadáver.   





Mas  a  pergunta  principal  quem deu  a  ordem de matá-la  enquanto  o assassino  frio, calculista, conhecedor  das  rotinas  da garota,  conhecido  e muito  bem conhecido dela  como alega  o próprio  pai, não for  preso  ela continua  desaparecida, o que  foi  enterrado  é  apenas  o corpo, mas ela  não.



A  MENINA 

No  dia 18 de junho  foi publicado a seguinte  noticia: Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, foi enterrada neste domingo (17) em Araçariguama. Adolescente ficou desaparecida por oito dias, até ser encontrada em estrada rural.

O  PAI 

O  pai da menina  deu a  dica, mas,  parece  que a policia local  ou dorme, ou  desconsidera  a opinião  dele. " ...O pai da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, que foi encontrada morta em uma mata oito dias após desaparecer ao sair para andar de patins, em Araçariguama (SP), diz que alguém conhecido pode ter levado a sua filha...."

QUEM  CONHECIA  A  MENINA MAIS  DO QUE  ELA MESMA ? ESTAVA  NO CARRO ESSA  É  A QUARTA  PESSOA 

Alguém  conhecido, aqui esta  o  inicio  de  uma investigação,  é  quem?. DO FACEBOOK, WHATSAPP, NA ESCOLA, NAS ESCOLINHAS  DE ESPORTES, NA IGREJA, NA FAMÍLIA, NO MEIO  DOS  SEUS  AMIGUINHOS  OU  NA POLITICA? 

QUEM CONTRATOU  O TRIO?

Quem  contratou  o trio  para  chamar  a VITÓRIA  pelo nome,  dar  uma  "  voltinha", depois levar  no sitio  do Bruno, e  amarrar  suas  mãos e seus pezinhos  com cardaço do patins, quebrar  a  coluna cervical, e matar  com  golpe  leão. 

AS TEORIAS  QUE  NÃO COLAM MAIS 

Deixa-la  no  mato, de  bruços, quem mandou, falar  em engano  é  uma  piada,  

falar que tinha  outra  com as  mesmas características é mesma  coisa  de falar  em fábulas,  

e  pior, inventar que tinha  um traficante  por que  a ordem  partiu  da cadeia  é  a mesma  coisa  falar  que  STALIM  não  matou ninguém. 

ALGUÉM  ESTA  SE BENEFICIANDO  DA MORTE

Quem esta se beneficiando  com a  garota  morta, deve estar rindo  da nossa  cara  e  nos chamando  de idiota  ou  ainda,  dizendo  como  é fácil  de matar  uma  criança  e a  mídia  acredita  na primeira  estorinha  contada, sabemos  que  os  chamados  poderosos  podem estar  mais que envolvidos  e motivos  para isso  não faltam.

É  tanto escanda-los que nem os vereadores  se atrevem  a  investigar, gente  poderosas  envolvidas, no mundo  sujo  da corrupção e  da politica  não se duvida  de nada.

A  MÃE  DA  ENTREVISTA 

Depois  do assassinato da  filha  a  dona  Rosana deu  uma  entrevista  a revista  veja  no dia 21 de julho  de 2018,  :... Depois do assassinato da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, a mãe dela, a professora Rosana Maciel Guimarães, de 39 anos, pensa em deixar a cidade de Araçariguama (SP), onde vive. 


Embora tenha sido ameaçada por meio de mensagens de celular depois do desaparecimento de Vitória – ameaças que continuaram após a localização do corpo dela e, segundo a polícia, eram trote – Rosana diz que o que a aflige mesmo é conviver com a lembrança constante da morte da garota por ali. Mãe e filha dormiam na mesma cama desde que Vitória nasceu.

ela gostaria  de mudar  de cidade 

“Se eu tivesse condições, mudaria até de cidade, mas, como tenho outra filha, que está grávida, tenho que estar ao lado dela e ajudar com esse neto que está pra vir”, diz a mãe, que voltou para casa somente nesta quarta-feira, 20, e não dormiu lá de ontem para hoje. “Ainda não tive meu momento sozinha, estou sempre acompanhada da minha família, na casa de familiares e parentes”, relata Rosana, que havia se abrigado na casa de sua avó, em São Paulo, depois da confirmação da morte da garota, no último dia 16.

Apesar da ideia de mudar complemente de ares, o mais provável é que Rosana, a filha mais velha, Joice, de 22 anos, grávida de cinco meses, e o genro passem a morar nos cômodos em construção sobre a casa da família, quando concluídos. 


No local, onde Vitória Gabrielly teria um quarto só para ela, Rosana Guimarães pretende reservar algum espaço a um “memorial” à filha. “Quero pegar essas coisas bonitas, imprimir essas frases, textos, homenagens, e montar um cantinho dela”, conta.

Além de Joice e Vitória, Rosana é mãe de Felipe, de 20 anos, que cursa medicina na Universidade de Buenos Aires (UBA), na Argentina. Aqui  chama atenção  e uma perguntinha  quem esta  pagando os estudos  do filho na  Argentina? Só uma  perguntinha .

Acusações


Sobre as mensagens nas redes sociais que a incluem entre os suspeitos da morte da menina, Rosana afirma que, após a identificação do(s) assassino(s) pela Polícia Civil, vai buscar a Justiça para que os autores das postagens sejam punidos. 


“Do mesmo jeito que tem muita gente boa mandando mensagens de amor, também tem muita gente denegrindo minha imagem, me acusando de ter um perfil de ter matado minha própria filha, um monte de justiceiros, isso me choca muito”, declara.

Nesta quinta-feira, 21, os investigadores coletaram o celular de Rosana Guimarães e de Luiz Alberto Vaz, o Beto, pai da menina, para perícia.

A  pericia  também  foi feita  no celular  da menina, mesmo que  esteja  apago  no aparelho  , mas  na gravação  geral da  operadora  não se apaga.

ROSANA  PRESTOU  DEPOIMENTO NA  POLICIA 

Ela  também  já prestou  seu depoimento a  policia  civil:  "A mãe da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, encontrada morta oito dias após sair de casa para andar…",  

"A Polícia Civil não divulgou o conteúdo dos depoimentos, alegando o sigilo decretado pela justiça nas investigações.…", "Conforme familiares, Rosana relatou ter recebido, em mensagens pelo aplicativo Whatsapp, ameaças veladas e também referências…", "explícitas à forma como Vitória foi morta. Oficialmente, a polícia informa que os novos depoimentos são necessários…", "em razão de ter se confirmado o assassinato da garota.".

Então  a tese  por  engano  caiu  por terra  como a gazetacentral  vinha  afirmando,  quem a matou  sabia  o que estava fazendo, o estranho  é só  a mãe que afirma  isso  e não o pai, ele afirma  quem matou  conhecia  a VITÓRIA.

De  fato  o caso da menina  dos patins cor de rosa,  esta  revelando  o perfil  do  assassino  aquele  que  mandou  pega-la  para  dar  um susto, é  uma serpente, conheceu  todos  os  seus  atos, seus  desejos, sonhos e algumas  realizações, conheceu  o que ela  mais gostava, conviveu  com ela  nas horas  mais difíceis de sua  vida, sabia de suas reivindicações  e ainda  mais,  suas  manias, a forma de se comportar, onde ela iria  naquela  ultima sexta feira  de sol quente, o caminho  dela, as manias  dela, mas  foi  cruel, premeditou, contratou, planejou, sabia  o que estava fazendo.

No dia  24  de junho  de 2018, LUCIO  FLÁVIO  PINTO  publicou em sua  página  uma  observação que leva de encontro  com  o jornalista  PERCIVAL DE SOUZA  e  DO RENATO SANTOS   editor  do blog, ... " 

PRIMEIRO  A RECOMPENSA :
A maior recompensa que o governo de São Paulo pode pagar por uma informação é no valor de 50 mil reais. É isso que ele está oferecendo por uma informação que leve ao assassino da menina Vitória Gabrielly, de 12 anos. Ela foi assassinada há duas semanas em Arçariguama, município de 20 mil habitantes, distante 53 minutos de São Paulo, com a 251ª população dentre os 645 municípios do Estado. 

O  TEMPO  PARA  ACHAR-LA 


Durante oito dias seu corpo permaneceu  desaparecido. Estava a apenas quatro quilômetros do local em que ela provavelmente embarcou num automóvel escuro, no centro da cidade ao lao do ginásio de esportes, sem oferecer resistência, por conhecer quem, a partir daí, seria o seu raptador.

A  FORMA  DA  MORTE 

A perícia indicou que ela foi maltratada, morta por asfixia e amarrada a uma árvore. Seu cadáver estava no meio do mato, num local escolhido por quem conhecia muito bem a área. 

PROXIMIDADE DO LOCAL 


Bem próximo a uma estrada de revestimento primário, era de difícil acesso porque protegido por uma elevação natural, o que explicaria não ter sido descoberto pelos cães farejadores da polícia. 

Ao lado do corpo estavam os patins que ela usava quando brincava sozinha e sua movimentação final foi documentada por uma câmera de rua. Ela teria sido enforcada com o cadarço dos pains, que também foi deixado ali

A POLICIA  QUE NÃO CONSEGUE 

Parecia que a polícia iria desvendar logo o assassinato. Quem o cometeu buscou vingança, tanto na própria vítima quanto usando-a como mensagem macara para alguém, talvez a mãe ou o pai numa família com histórico de desavenças, mas em aparente paz e entendimentos –  ou num mútuo acobertamento.

O  CASO  ATRAIU  E AINDA ATRAI 

A complexidade do caso atraiu cada vez mais imprensa, curiosidade e a própria polícia. Sem uma pista sólida, a polícia paulista começou a testar hipóteses explicativas. 

A MENTIRA  QUE CAIU  POR TERRA 

A última foi de que a Vitória morta era o alvo errado. Traficantes de drogas estavam visando outro integrante da rede através da sua filha ou parente. 

Mas a Vitória que queriam era colega de escola da que executaram, trocando de menina. As provas não são mais robustas para esta hipótese do que para as demais, algumas ainda nem apresentadas, embora a investigação sugira que há uma pista difusa que atinge as famílias e, por isso, deve avançar com extremo cuidado diante da delicadeza da situação.

Em função de tantos componentes intrincados e até inéditos, Araçariguama talvez seja a cidade brasileira com mais policiais e jornalistas, que batem cabeça entre si e atrás de uma chave para o mistério, agora rondando pelo país e fora dele. 


Sem uma rota certa, a polícia decidiu partir para o recurso da recompensa, como se o Brasil fosse o velho faroeste americano, na sua versão hollywoodiana. E não será assim o Brasil de Temer e dos que contribuíram para o destino no qual a nação se enredou?

Gazeta Central Google

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Espaço Publicitário

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog