NICARÁGUA Daniel Ortega manda seus assassinos USAR AKA-47 <<>> Para matar a brasileira<<<>>> estudante de medicina Rayneia Lima







RENATO SANTOS FREE NICARÁGUA  24/07/2018  ATUALIZANDO  Ella fue asesinada a esos de las 11:00 pm por fuerzas del Gobierno de Nicaragua "policías y paramilitares"... esos tipos han matado a mas de 350 personas en el pais en los utimos 3 meses ..... bueno al parecer ella venía en su vehículo a esa hora bueno era muy noche y la interceptaron y la rafagiaron lo más mínimo con AKA-47 son las que mantienen estos asesinos

A  situação  na NICARÁGUA   esta  fora do controle, com um ditador  assassino  que usa seus  "  soldadinhos"  paramilitares para assassinar  cidadãos  e desta  vez a vítima foi uma  brasileira  que  residia  em NICARÁGUA,  segundo informações  que estamos  recebendo. 



A noite de ontem foi assassinada por paramilitares a jovem Rayneia Lima, originária do Brasil. 🇧🇷
Ela veio para a Nicarágua cumprir o seu sonho de ser médica, quem já estudante o seu quinto ano de medicina na universidade americana uam. 


estudante brasileira de Medicina Raynéia Gabrielle Lima, de 30 anos, foi morta a tiros na noite de segunda-feira em Manágua, na Nicarágua, confirmou o Itamaraty

O país vive uma onda de violência desencadeada pela repressão do governo do presidente Daniel Ortega, que tenta sufocar protestos que desde abril exigem sua saída do poder. 


Ela foi morta quando deixou o plantão no Hospital da Polícia Carlos Roberto Huembes e voltava para casa, em um bairro próximo à Universidade Nacional Autônoma da Nicarágua (Unan), local que virou alvo das forças de repressão e onde ocorreram choques entre manifestantes e forças policiais e paramilitares leais ao governo.

Raynéia, pernambucana que estudava na Universidade Americana de Manágua (UAM) desde 2013, teve seu carro foi metralhado na área residencial de Lomas de Monserrat, supostamente, segundo testemunhas citadas pela imprensa local e colegas da estudante, por um grupo paramilitar. 

A Polícia Nacional nicaraguense divulgou uma nota em que afirma que o disparo partiu de seguranças privados, "em circunstâncias ainda não determinadas", e que vai investigar o caso.


Depois de ser baleada, por volta das 22h50 no horário local, a estudante foi encaminhada ao o Hospital Militar Alejandro Dávila em estado crítico, com perfurações no fígado e no coração. Ela não resistiu a uma parada cardíaca durante uma intervenção cirúrgica e morreu.

Segundo o pai da estudante, uma amiga de Raynéia ligou para a sua família no Brasil e contou que ela fora atingida por dois tiros na volta para casa depois de mais um dia de trabalho. Ridevando Lima, de 57 anos, disse que a filha estava em um carro e o namorado dirigia outro atrás.

Após saber da notícia da sua morte, a mãe da jovem ficou em estado de choque, segundo Ridevando, e não está em condições de dar entrevista. 


A rotina da vítima envolvia o trabalho no hospital, os estudos na faculdade e aulas de ioga. Ela não participava dos protestos que desde abril tomaram a Nicarágua, segundo seus amigos e parentes.

— O namorado a socorreu, mas no hospital ela não resistiu — afirmou. — Raynéia não tinha envolvimento com as manifestações no país, porque é estrangeira, não tinha razões para participar dos protestos.




Gazeta Central Google

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Espaço Publicitário

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog