EXCLUSIVO : Traficante em depoimento afirmou ao DHPP de SÃO PAULO QUE OS TRÊS MAYARA, JULIO E BRUNO saíram com a VITÓRIA PARA FAZER COBRANÇA DE DIVIDA DE DROGAS E A MATARAM EM SEGUIDA QUEREMOS PENA DE CRIME TIPIFICADO <<>> CRUEL,<<>>> SEM DEFESA A VITIMA,<<>>> EXTORSÃO, SEQUESTRO <<>> E A JURI POPULAR <<>> E A PRISÃO DO TRAFICANTE QUE DEU A ORDEM <<>> PENA MÁXIMA <<>> DÍVIDA DE R$ 7 MIL REAIS FOI QUE CUSTOU A VIDA DE UMA INOCENTE <<>>







RENATO SANTOS  03/07/2018   EXCLUSIVO : Meu  DEUS como dói  na minha alma a  morte da NOSSA CRIANÇA  MENINA VITÓRIA, confesso que estou  chorando  como seu estivesse perdido  alguém que mais amei  na minha vida. 

Quando perdi minha querida mãe  no dia 13  de julho de  2015, senhores  dói muito em saber  que um traficante  apoiado  por  defensores de  bandidos  e de seus  direitos  sequestraram, amararam, estrangularam, afixaram com a meia  na boca, depois  amarraram  na árvore e  ainda    esticaram na mata  num frio  e ao relento.   

A  nossa garotinha, que simplesmente  tinha um sonho  de ser modelo, tiraram dela  tudo isso menos  a sua fé, pois participava  dos cultos evangélicos, você  minha amada irmãzinha em CRISTO JESUS, nos   deixou  a  sua  lição de vida  e  testemunho. 

Quem falou  mal de você, da sua mãe e de seu pai  agora devem  se arrepender , DEUS  NUNCA LARGOU  VOCÊ E TENHO CERTEZA  ABSOLUTA QUE  VOCÊ  ESTA  NO  CÉU  COM NOSSO  SALVADOR  MINHA PRINCESINHA , A  JESUS  COMO DÓI EM ESCREVER  ISSO,    deste  o começou  brigando,  para chegar a uma conclusão , fui  criticado chamado de fake news , mas a persistência  e  a coragem  me levaram a  uma certeza  que  ajudou a te matar  conhecia  você, seu pai  estava  certo.......  RENATO SANTOS EDITOR .IRMÃO EM CRISTO  JESUS. 


Saiu  agora pouco o depoimento  de um traficante  no DHPP  de SÃO PAULO  que relatou  tudo  sobre  o caso da  menina  VITÓRIA  ela foi  morta  por engano a  policia  toda esta atras  do traficante que mandou executar  por dividas de  drogas.  

É  COM MUITA EMOÇÃO  MINHA PEQUENA  QUE POSSO  FALAR  MISSÃO COMPRIDA DESCANSE   EM PAZ



Agora  resta saber  de onde  a MAYARA conhecia a VITÓRIA, OU ELA  simplesmente  pegou a  garota  parecida  com a outra  menina  a qual a mãe dela  mentiu  falando que  não tem nenhum  membro da  família  que devia  aos  traficantes.

Polícia Civil esclareceu, na tarde desta terça-feira (3), a motivação do assassinato da adolescente Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, em Araçariguama (SP).

De acordo com a informações da polícia, o depoimento de um homem ouvido hoje no Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa foi decisivo para que fosse descoberta a motivação do crime.

O homem, que foi incluído no programa de proteção à testemunha, é apontado como um traficante da região de Araçariguama. 

Ele disse aos policiais que devia dinheiro a outro traficante e que, por isso, estava recebendo ameaças de morte.

A testemunha afirmou, ainda, que tem uma irmã com as mesmas características de Vitória Gabrielly e que sabia que o traficante para quem devia costuma punir integrantes da família dos devedores.

Dois delegados do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram em Mairinque nesta terça para entregar o depoimento da testemunha aos policiais que investigam o caso.

Morta por engano

Até então, três pessoas foram indiciadas por homicídio doloso por suspeita de participação no caso, que corre sob segredo de Justiça: o servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse e o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes, todos de Mairinque.

O traficante que prestou depoimento hoje afirmou que conhece o casal, com quem inclusive já cobrou dívida do tráfico e também o servente, que apontou como usuário de drogas.

Durante o interrogatório, no dia 8 de junho, data em que a menina desapareceu ao sair de casa para andar de partins, Júlio disse à polícia que foi até Araçariguama acompanhado de Bruno, Mayara e Vitória, para cobrar uma dívida de drogas.

O crime chegou a ser investigado como vingança, mas a principal hipótese era de que a vítima teria sido pega por engano pelos criminosos - o que acabou sendo confirmado com o depoimento da testemunha hoje.

Homem afirmou que devia dinheiro para um traficante e que tem irmã com as mesmas características da menina que foi morta em Araçariguama (SP).  

O  advogado  ainda  não esta  ciente  dessa  situação  então ele protocolou  o pedido de  relaxamento de  prisão  do casal, agora esperamos  com essa  nova novidade  do  caso  o Juíz da Vara  Criminal  ou  Desembarcador  neguem  o pedido.

O advogado do casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes, indiciados por homicídio doloso por suspeita de envolvimento no assassinato da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, em Araçariguama (SP), entrou com um pedido de relaxamento de prisão na 1ª Vara Criminal de São Roque.

Bruno e Mayara foram presos temporariamente por 30 dias, na manhã de sexta-feira (29), na casa onde moram, no bairro Três Lagoinhas, em Mairinque.

De acordo com os mandados de prisão dos dois, cães farejadores da Guarda Civil Municipal (GCM) de Itupeva identificaram o odor de Bruno no local onde o corpo da menina foi encontrado, no bairro Caxambu, em Araçariguama.

Além disso, o casal foi citado pelo servente de pedreiro Júlio Cesar Lima Ergesse, outro suspeito indiciado por homicídio doloso, como responsável por transportar a menina em um carro no dia do desaparecimento. Depoimentos contraditórios entres eles também reforçaram o pedido de prisão.



Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog