Ivan Duque Presidente da Colômbia Pede Para os Países Saírem da Unasul e fortalecer a OEA Pelo Simples motivo apoio a Ditadura de Nicolas Maduro







RENATO SANTOS  02/07/2018  O presidente eleito da Colômbia Ivan Duque, convidou outros países para deixar a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) por ter se tornado um "cúmplice da ditadura da Venezuela" e para fortalecer a OEA.




Duke fez essas declarações à imprensa depois de se reunir em Washington com o secretário-geral da OEA, Luis Almagro.
"Eu expresso para Almagro meu desejo de continuar a fortalecer o sistema interamericano e, nesse sentido, temos de passar muitos países na América do Sul, primeira convidando a retirada dos nossos países da Unasul, que tem sido realmente uma organização que se tornou cúmplice da ditadura venezuelana ", disse ele.
"E - continuou ele - parte do fortalecimento do sistema interamericano é exercitar esse retiro e fortalecer nossa participação nessa organização, fortalecer a Carta Democrática como instrumento regional para a promoção e fortalecimento da democracia."
Em abril, seis dos Estados membros da Unasul (Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Paraguai e Peru) suspenderam sua participação na agência indefinidamente devido a divergências sobre sua operação.
A Unasass, sediada em Quito, é formada por 12 nações sul-americanas e sua criação foi promovida, entre outros, pelo presidente Hugo Chávez.
Durante a campanha eleitoral, Duque já expressou seu desejo de que a Colômbia deixasse a Unasul por ser "uma espécie de cúmplice silencioso da ditadura da Venezuela".
Duque, do Centro Democrático (Uribe), venceu as eleições em 17 de junho e assumirá o poder em 7 de agosto para o mandato de 2018-2022.

Gazeta Central Google

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Espaço Publicitário

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog