Prefeita Lili Aymar <<>> Já teve problemas em 2011 com a Câmara Municipal O Seu Atual Marido e ex Prefeito agrediu o Vereador Milton Costa do DEM <<>> O que acontece nessa Cidade o que a morte da VITÓRIA Pode nos revelar







RENATO  SANTOS  22/07/2018   A  Cidade  de  Araçariguama  onde a menina VITÓRIA  morava,  não tem sido  uma cidade  de bem  politicamente , nem quando  a ex- VEREADORA  E ATUAL PREFEITA  LILI  AYMAR, ainda não se sabe ao  certo  o que  acontece.  Mas  ao andar da  carruagem, ou ela  é perseguida  politicamente  ou esta envolvida  com algo  estranho.  

No  dia  17  de  março de 2011,  a ex  vereadora  estava  com um processo  de  afastamento pela Câmara  Municipal, em sua versão  foi  pela  ata  que ela não concordou.

A vereadora de Araçariguama Lili Aimar, do PR, que e stá no seu 3º mandado foi afastada por falta de decoro parlamentar na última sessão da Câmara de Araçariguama realizada na última terça-feira (15). 

No dia, Lili não estava presente porque havia ido levar sua filha ao médico e ela explica que não foi notificada sobre o afastamento de 90 dias, apenas lhe informaram.

No  dia  13  de  junho de 2011, seu marido  agrediu  o vereador  da  Câmara  Municipal, O ex-prefeito de Araçariguama Carlos Aimar invadiu a Câmara Municipal da cidade, situada a 53 km de São Paulo, e agrediu um vereador, neste domingo (12). 


A confusão aconteceu durante uma sessão extraordinária para votar a cassação da mulher dele, a vereadora Lili Aimar.

Os vereadores liam o relatório quando o ex-prefeito avançou sobre Milton Costa, do DEM, que presidia a sessão. Manifestantes também entraram no plenário e jogaram cadeiras na direção dos políticos. 

Aimar disse que defendia a honra de sua mulher. "Pulei para tirar satisfação com eles. Não cheguei a agredi-lo. Agora também não tenho duas caras. Eu queria pegá-lo mesmo."

A briga dentro da Câmara terminou quando guardas e policiais militares chegaram. A confusão entre partidários do ex-prefeito e dos vereadores agredidos continuou do lado de fora. Mais uma vez a PM teve de intervir para terminar com as brigas.

Os vereadores continuaram a sessão. Lili teria duvidado da autenticidade da ata de uma sessão da qual ela não participou. 


Para o grupo de vereadores, isso foi motivo de expulsão. Depois de quase oito horas de sessão, os vereadores votaram pela cassação por sete votos a um. A mulher informou que vai recorrer.

Lembrando  para  não esquecer, que no incio de    2018, o  casal  foi vítima  de  uma extorsão  , porém o que chama  mais atenção  é que  em  2016   o Beto  o pai da VITÓRIA  apoiou  a  candidatura  da  atual prefeita  da cidade. 


Gazeta Central Google

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Espaço Publicitário

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog